terça-feira, 14 de julho de 2020

Vacina russa contra o coronavírus entra na fase final de testes

Governo pretende iniciar a produção em massa ainda em setembro

Cristyan Costa
 
Foto: Divulgação/Bigstock
Na corrida pela cura da covid-19, o governo russo informou ontem que o país está perto de começar a distribuição de um imunizante capaz de neutralizar o coronavírus. A vacina foi desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, com a Universidade Sechenov, e apresentou resultados promissores nas primeiras fases dos testes. A informação é da agência de notícias Sputnik, que garante: até o mês que vem, o governo russo estima iniciar a chamada “circulação pública”. Em síntese, quantidades menores da vacina passam a entrar no mercado. Contudo, a produção em massa ocorre apenas em setembro.

A nova etapa anunciada pela Rússia funciona como uma fase 3 dos ensaios clínicos (em que se avalia a eficácia de uma vacina a partir de um número maior de voluntários). Os testes envolveram 38 voluntários saudáveis — mulheres e homens, com idade entre 18 e 65 anos. O primeiro grupo, composto por 18 pessoas, foi imunizado em 18 de junho. O segundo, com 20 pessoas, em 23 de junho. Além disso, outros países têm se dedicado a vencer a covid-19, como o Reino Unido, com a vacina da Universidade de Oxford, e os Estados Unidos, com a da farmacêutica Pfizer.

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 14-7-2020, 9h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-