quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Jean Wyllys responde a "A Insana Guerra Governo Federal X Aposentados"

Querido Almir,

Meu nome é Lucas, sou membro do mandato do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Recebemos o seu e-mail onde, com razão, reclama da pouca valorização que os aposentados recebem em nosso país. Pior ainda, os aposentados sofrem, ano após ano, desvalorização em seus salários e, consequentemente, em sua qualidade de vida.

Nós, do PSOL, temos como pauta histórica a luta contra o fator previdenciário e contra a reforma da previdência, que debilitam demais a vida dos aposentados e, acima de tudo, é injusto com aquelas e aqueles que ajudaram a construir o país e a movimentar a nossa economia.

Também rechaçamos qualquer tese de que a previdência "gasta demais", porque é uma grande mentira que temos que combater diariamente. A seguridade social (que é bem mais ampla que a previdência social), na verdade, é superavitária (arrecada mais do que gasta) e nós temos que difundir essa verdade para que a nação pare de pensar que a aposentadoria é um problema para o país, porque não é.

Sobre a seguridade social e seu balanço superavitário, leia a seguinte reportagem:


Almir, seguimos à disposição do senhor para tocar essa luta, que é de todos nós.

Fraterno abraço,
Lucas Mourão
Mandato Jean Wyllys (PSOL-RJ)


Bem-vindo, Novo Aliado LUCAS MOURÃO:
Fiquei ciente e apreciei a sua proposta como um legítimo participante do mandato federal de Jean Wyllys - PSOL/RJ, oferecendo, naturalmente, com o devido aval do deputado, apoio irrestrito aos injustiçados e desprezados aposentados brasileiros.

O efeito de tão nobre proposta, a qual pretendo divulgar nas redes sociais para conhecimento dos desesperados aposentados, caiu-me como um tônico reconstituinte, porque é disto que os aposentados precisam, de medidas salvadoras, relevantes e esperançosas, que lhes possibilitem recuperar a dignidade, covarde e impiedosamente usurpada.

Há muito os aposentados oprimidos, precisamente há dezoito anos consecutivos, esperam pelo aparecimento de um herói salvador, tipo o lendário Robin Hood que tirava dos ricos para dar aos pobres, para arrancá-los das mãos insanas dos que hoje nos governam, carrascos, que usam os segurados do RGPS como bode expiatório, surripiando-lhes todos os seus direitos constitucionais.

É óbvio que para os aposentados obterem algum sucesso, e seus defensores conseguirem equilibrar uma luta desigual já que o número dos que odeiam os aposentados é infinitamente superior, dificultando a missão dos nossos aliados que contam com um número bastante insignificante de desprendidos e sinceros parlamentares. Para que haja força, é necessário que haja uma equipe numerosa e bem unida.

Seria necessário que um partido político inteiro resolvesse aderir a essa luta inglória. Nunca partido algum, entram campanhas e saem campanhas políticas e, não se vê, partido algum falar sequer o nome “aposentados”. São sempre as mesmas promessas que o povo conhece de cor e salteado, as quais nunca são cumpridas. Odeiam por isso o horário eleitoral gratuito!

A população quer ouvir promessas novas, como por exemplo, priorizarem e planejarem a justiça para aposentados, que são sempre os eternos desprezados, como se não existissem, como se não merecessem uma digna cidadania por agora estarem inativos, inatividade que desagrada governos inaptos. 

Os aposentados não têm nenhuma representatividade política, cabendo aos partidos que quiserem inovar, dar-lhes alguma representação até agora inexistente, o que seria possível se priorizassem e divulgassem a exaustão, o problema insolúvel dos descartados aposentados. Reflitam, pensem profundamente sobre isto... Seria uma nova forma de fazer política!

O PSOL já conta com dois renomados deputados, que sempre votam a favor dos aposentados, deputados CHICO ALENCAR e IVAN VALENTE, os quais os aposentados já admiram e lhes são eternamente agradecidos. Aí, os aposentados já contam com três deputados unidos, que poderão induzir o PSOL a aderir a renovada luta a favor dos segurados do INSS.

Se unam, tracem planejamentos direcionados aos penalizados aposentados que, certamente, verão o salto espetacular de aceitação que o PSOL alcançará perante à sociedade! Somos quase dez milhões de aposentados irritados com o atual governo. Somados com nossos familiares, considerando dois familiares por aposentados, poderemos oferecer ao PSOL uns 30 ou 35 milhões de votos favoráveis. É um somatório que imprudente e estranhamente é desprezado pelos Partidos e pela quase totalidade dos congressistas. 

Reflitam, e deem uma  oportuna e inteligente guinada na atual inaceitável campanha eleitoral! É pagar para ver...
São estas as minhas iniciais e despretensiosas sugestões.
Almir Papalardo, 28-1-2016

Relacionados:

2 comentários:

  1. Caro Almir, vamos ganhar forças, a nossa luta é justa, é a Câmara que temos que focar, só o Congresso poderá nos dar uma recuperação de dignidade, que merecemos, a Imprensa pode nos ajudar, e por fim o Senado, para derrubar o Veto, que esta Presidente com certeza fará.
    Almir, vamos lutar, conte com meu apoio. Abs,
    H Volkart

    ResponderExcluir
  2. Obrigado amigão Heitor por entender o meu objetivo de unir e não de desunir aposentados e políticos, pois queiram ou não, estamos nas mãos deles. Mas, certamente, um dia toda essa maldade que fazem contra os indefesos aposentados irá se acabar. Enquanto não acaba, continuo usando minhas armas de defesa que são: Meu voto consciente(lamentavelmente milhões de aposentados não sabem usá-los (só sabem mesmo e reclamar como ranhetas) e meus artigos postados nas redes sociais como um veemente SOS de aposentados! Isto jamais vou deixar de fazer, esperando que dê tempo de alcançar o meu objetivo com vida ainda, já que tenho plena consciência pela lógica da própria vida, que ela é curta. Se não der tempo, paciência; lá do outro lado estarei me regozijando com os aposentados viventes pela vitória, que certamente ainda chegará...
    Almir Papalardo.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-