sexta-feira, 11 de março de 2016

Do comício das “Diretas Já” no Rio, ao Lava-Jato: inversão do quadro etário. Por quê?

Cesar Maia

1. O Instituto Datafolha, analisando as participações nas recentes manifestações de rua pró-impeachment de Dilma, tem mostrado que há uma proporção bem maior das pessoas no entorno de 50 anos do que sua participação demográfica. Isso se explica ao se comparar os comícios pelas Diretas Já, em 1984, ao quadro político atual.
                   
2. O grande comício da Candelária, no Rio, em 10 de abril de 1984, mobilizou 1 milhão de pessoas, com um corte etário a favor dos mais jovens. A derrota da emenda constitucional Dante de Oliveira, em 25 de abril de 1984, não abateu o entusiasmo popular. O racha no PDS, com a criação da Frente Liberal, fundamental para a eleição de Tancredo Neves no Congresso, teve as manifestações de rua Diretas Já como alavanca.
                    
3. A eleição de Tancredo Neves foi recebida com o entusiasmo de uma eleição direta. A decepção com Collor, 5 anos depois, trouxe de novo as pessoas para as ruas, especialmente os jovens. A ascensão do PT, da mesma maneira, e outra vez com ênfase no entusiasmo dos jovens.
                   
4. Mas a partir de 2005, 20 anos depois da vitória de Tancredo, os escândalos sucessivos, dia a dia, desde o mensalão até o petrolão, produziram um choque. Choque que se transformou em perplexidade com as operações da Lava-Jato. O uniforme da esperança e da mudança que vestia o PT, foi indelevelmente manchado. As mobilizações dos jovens refluíram. Afinal, essa sempre foi –historicamente – base da esquerda urbana.
                   
5. As mobilizações, desde 2013, passaram a ter um foco central: o impeachment de Dilma, ou melhor, o “impeachment” do governo do PT. E com um dado novo. Impulsionadas pelas redes sociais, depois de correrem as redes sociais, continuam mobilizando, e de forma crescente, com ou sem rua.

6. Na medida em que as manifestações de rua avançavam, independente da quantidade de pessoas, e que o Datafolha passou a avaliar o perfil etário, partidário, ideológico, etc., os números divulgados foram deixando claro a proporção mais que proporcional dos participantes de faixa etária no entorno dos 50 anos.
                   
7. Aqueles jovens que foram às ruas lutar por diretas já, frustrados pela série de escândalos e o fracasso administrativo e ético do PT, 30 anos voltam às ruas, mas já com 50 anos.  
Título e Texto: Cesar Maia, 11-3-2016


Relacionados:

Um comentário:

  1. Prezados, já havia feito um comentário em outro Texto deste Blog, e questionei : Onde estão os jovens? Só se manifestam quanto a tarifas de transportes?

    Os jovens de hoje são ou não o futuro de um País ?
    O Brasil precisa dos jovens nas Ruas! A favor ou Contra, manifestem-se!
    H Volkart

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-