sábado, 4 de fevereiro de 2017

Consulado do México responde a José Manuel

José Manuel, titular da coluna [Atualidade em xeque]  escreveu em 27 de janeiro o artigo Carta ao México e encaminhou cópia ao Consulado Geral do México no Rio de Janeiro.

A Cônsul, senhora Linda Temoltzin, respondeu a José Manuel:



Rio de Janeiro, 01 de fevereiro de 2017
RIO: 00087/2017

José Manuel da Rocha da Costa
Brasil

Venho através desta dizer que valorizamos muito suas palavras sobre o nosso país e informar que na correspondência oficial encaminhamos sua correspondência para o Exmo. Sr. Presidente do México, Enrique Peña Nieto, com o Nº de Correspondência Rio 00081.

Brasil e México sempre foram nações irmãs e tem em comum a alma alegre e positiva de seu povo e sua gente. Tenho certeza que o Sr. Presidente receberá com muito prazer sua correspondência, suas palavras e seus votos.

Sem outro particular, envio-lhe uma saudação cordial.

Atenciosamente,

Linda Marina Munive Temoltzin
Cônsul Geral do México no Rio de Janeiro

José Manuel respondeu:


Rio de Janeiro, 03 de fevereiro de 2016

É com imenso prazer que recebo a comunicação de Vossa Excelência, acusando com satisfação o recebimento de uma carta que escrevi ao senhor Presidente do México, Henrique Peña Nieto, e ao povo mexicano.

Essa carta saiu espontaneamente pela simpatia que tenho por seu país e pelo seu povo.

Um adendo apenas: originalmente o texto em questão, de minha autoria, foi publicado pela revista virtual "Cão que Fuma" sediada em Lisboa, e publicada também nas redes sociais.

Sem mais para o momento e atenciosamente,https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

José Manuel da Rocha da Costa

Relacionado: 

2 comentários:

  1. José,
    Agradeço-lhe deveras a deferência e carinho (e exclusividade) com a nossa revista.
    E desejo, como Editor, no mínimo visualmente, corresponder à sua consideração.
    Grande abraço./-
    Jim

    ResponderExcluir
  2. Não suporto atos de terrorismo seja de que qualidade for, contra seres humanos, animais ou até mesmo países. A atitude do atual presidente americano soou com um ato terrorista contra um agrande nação , que por sinal conheço muito e a aprecio a sua história belíssima que ultrapassa milenarmente as civilizações modernas.
    Para contendas inter Estados existe um departamento especializado chamado Relações Exteriores, com diplomatas aptos a resolver qualquer pendência nessa área. O presidente americano numa jogada visível de marketing extrapolou a sua atribuição como chefe de Estado, atingindo uma nação e um povo.
    Por isso escrevi essa carta e a publiquei através deste organismo que tem uma abrangência enorme no mundo.
    Ao mesmo tempo não poderia deixar de enviá-la ao representante mexicano no Rio de Janeiro, na figura de sua cônsul, que tão educadamente me respondeu o que aqui está transcrito.
    Acho que cumpri com o meu dever de cidadão do mundo, ao colocar as coisas no seu devido lugar e estou muito feliz por isso, ao mesmo tempo em que o tempo se encarregará de mostrar as verdadeiras e recentes faces políticas no desenvolvimento deste planeta.
    José Manuel

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-