sexta-feira, 17 de março de 2017

De como as vitórias são relativas

José António Rodrigues Carmo

Segundo a generalidade da nossa comunicação social, televisões à cabeça, o partido do senhor Wilders sofreu uma estrondosa derrota e é o fim da "extrema direita" e do "populismo" e de mais uns ismos da ladainha habitual.

Ora, é verdade que o senhor Wilders perdeu as eleições e terá ficado num catastrófico segundo lugar, como segundo partido mais votado.
Um looser, portanto.

Curiosamente, a mesma trupe jornalística tece hiperbólicas loas à genialidade do nosso primeiro-ministro, um vencedor, um táctico brilhante, um salvador, porque o seu partido perdeu as eleições e ficou em segundo lugar, como segundo partido mais votado.

As narrativas são tramadas.

Na Holanda segundo os génios dos media, ficar em segundo é uma trágica derrota, que mostra que a mensagem foi derrotada.
Em Portugal, ficar em segundo é uma prodigiosa vitória, que mostra que os portugueses rejeitaram o vencedor.

Fica provada a teoria da relatividade jornalística.
Título e Texto: José António Rodrigues Carmo, Facebook, 17-3-2017
Realces: JP

Relacionados:

2 comentários:

  1. Terras rasteiras

    Vitor Cunha

    Salvamos a Holanda da “extrema-direita”! Foi graças ao nosso empenho na luta contra o “populismo” e na defesa da “democracia” e “pluralidade” que conseguimos, mais uma vez, derrotar os “fascistas” “xenófobos”, “homofóbicos”, “heteopatriarcais” e “misóginos”.

    Com o resultado “histórico” que os “progressistas” holandeses obtiveram será possível assegurar a “liberdade”, o “direito internacional” e a “decência”, contrariamente aos desejos dos retrógrados “legalistas”, “economicistas” e “nacionalistas” que obtiveram o segundo lugar e que, estranhamente, não encontraram marxistas-leninistas, trotskyistas e outros dementes para se coligarem numa “histórica” “vitória” da “pluralidade”, “centralidade” e “respeito democrático” que permitisse alcançar a “esperança”.
    Vitor Cunha, Blasfémias, 18-3-2017
    https://blasfemias.net/2017/03/18/terras-rasteiras/

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-