sábado, 5 de agosto de 2017

[Língua Portuguesa] A janta ou o jantar? Existe a palavra janta?

“A janta” ou “o jantar”? Há quem diga que janta não é substantivo, que “janta é um verbo”. Quem afirma isso está enganado: jantar é que é um verbo – e do mesmo modo que “jantar” pode ser verbo e substantivo, janta também pode ser uma das conjugações do verbo jantar (“ele janta”) e um substantivo: a janta.

E o substantivo “janta” existe, e há muito tempo – “a janta” está em todos os dicionários, brasileiros e portugueses; apareceu por primeira vez num dicionário de Portugal em 1881. É ignorância afirmar, portanto, que “‘a janta’ não existe“.

O que, sim, existe é uma diferença de uso: diferentemente de jantar, que é palavra que se pode usar em qualquer contexto, a janta é palavra que se usa no meio familiar e em contextos informais, geralmente para designar uma refeição informal, feita em casa e menos elaborada. Não convém chamar uma refeição fora de casa de “janta”. Mesmo em família, alguém que se tenha dedicado a preparar uma refeição especial provavelmente preferirá que se refiram ao que preparou como um “jantar” e não uma “janta”.
Título, Imagem e Texto: dicionarioegramatica.com, 4-8-2017 

Colunas anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-