quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

[Estórias da Aviação] O meu primeiro voo

Alberto José

Durante vinte e nove anos na VARIG eu voei no DC-3, Handley Page (Boko Moko?), Avro 748, Electra II, Boeing 707, 727, 747, 757, 777, Douglas DC8, DC-10, MD-11 e Convair 990, mas o voo memorável, inesquecível, foi a bordo de um Douglas C-47 do CAN (Correio Aéreo Nacional) no então chamado "Voo da Coqueluche"!


Em 1958, eu e o meu irmão estávamos com coqueluche e não havia remédio que desse jeito. Então, meu pai soube que a FAB fazia voos com crianças para combater a doença.

No dia marcado fomos para a área militar do aeroporto Santos Dumont onde embarcamos no magnífico C-47, preparado e polido para a ocasião. Eu sentei no banco longitudinal, próprio de avião militar, no lado direito.

A decolagem foi inesquecível, a paisagem da pista, da baía e do Pão de Açúcar passando lá fora. Quando atingimos a altitude recomendada, coloquei meu braço para fora através de buracos redondos, que havia em cada janela de plástico, já que o avião não era pressurizado.

Sentia as partículas de gelo bombardeando o meu braço. Em dado momento, tive a bela visão da asa direita escorregando para baixo enquanto o avião fazia uma curva para a direita.

Nesse voo, ganhamos caixas de lanche e refrigerantes.

Foi uma experiência inesquecível e tão eficiente que ficamos curados da coqueluche.

Demos muita sorte, pois, pouco depois, passaram a colocar as crianças em uma câmara pressurizada dispensando o voo no magnífico C-47.
Título e Texto: Alberto José, 17-1-2019

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-