sexta-feira, 9 de março de 2018

[Estórias da Aviação] Aviadores

Alberto José

Nos anos 70, no Aeroclube do Brasil, quando eu estava voando para tirar a licença de PC [Piloto Comercial], havia um colega universitário cujo maior sonho era trabalhar na Varig, e falava nisso o tempo todo. Tiramos a licença PC na mesma semana e fomos fazer curso IFR.

Tempos depois, um outro colega apelidado "Speed Brake", pois dava umas paradas repentinas, me disse que tinha visto o outro colega de reserva no SDU. Eu exclamei “mas não é possível! pois ele nem fez a prova do IFR!”

De fato, encontrei essa pessoa várias vezes, de calça e camisa do uniforme e com a mala pequena da Varig sentado nos bancos do aeroporto fazendo "reserva". Curioso com a situação, perguntei à Escala se ele era copiloto e disseram que o nome dele não constava na lista!

Ele sumiu por uns tempos e, mais tarde, eu o encontrei sentado na direita do B-737. Então, ele me contou que um comandante (influente e gente boa), amigo do pai dele, conseguiu que ele fosse para a Escola de Pilotos da Varig.

Um ano depois eu o encontrei novamente, e ele contou que havia sido demitido, pois ao fazer um pouso fez barbeiragem, e na segunda vez deixou a nacele da turbina tocar no solo e ao sair do avião a manutenção reportou o incidente pois ele deu o avião como OK! Então, ele foi chamado na Diretoria e disse que não foi ele! Foi demitido, não pelo incidente - como ele mesmo explicou - mas por que havia mentido!

Um outro "manicaca" lá do Aeroclube, foi voar "chapado" e jogou o T-22 no mar, em frente à Praia do Flamengo, mas conseguiu sair nadando e foi autuado!
Título e Texto: Alberto José, 9-3-2018

Avião T22 Eaglet UL

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-