quarta-feira, 18 de setembro de 2019

O desespero dos condenados

Vanderlei dos Santos Rocha


Pois,

A pior coisa diante de uma fatalidade é o desespero.

Imaginem o desespero de um inocente condenado à prisão! Por outro lado, olhem o desespero de um condenado clamando inocência.

Devemos definir que o desespero de uma mãe que perde o filho no crime, o mesmo desespero do filho ao perder a mãe.

O desespero de pais sendo assassinados por filhos, ou de filhos assassinados por pais.

Os crimes de vingança de filhos e pais assassinados pelo ciúme dos que falam de amor.

Onde estaria o amor?

Desespero é um profundo desânimo pela falta de capacidade, ou estado de consciência de julga-se que estamos sem saída. Isso causa depressão profunda.

Não adianta espernear nem procurar culpados. Temos de buscar ajuda. As pessoas têm vergonha de pedir ajuda. Acabam iludidos pedindo ajuda para quem não está preocupado com seus problemas.

Refletindo no popular e coloquial, quem seria louco o suficiente para conquistar amor fazendo greve de sexo.

Nosso mundo nada desesperado.

Desespero é um paradoxo emocional.

Vejo pessoas desesperadas por causa de um celular descarregado.

A que ponto se chega numa alma sem vida.

Se não posso pagar uma conta, foda-se a Serasa e o SPC.

É desesperado esperar.

O problema é que não vou me matar pela esperança.
Desespero para mim é perder meu tempo com as emoções.

Isso não ajuda o coração que infarta, ou o cérebro sofre um AVC.

A solidão é vagabunda, não importa o monetário.

Uns rejeitam você pela falta, outros se penduram em seus braços pela abastança.

Pode ser ruim, mas muitos estão piores.

Que os bons ventos da bonança nos encontrem.

Bom dia...
Título, Imagem e Texto: Vanderlei dos Santos Rocha, A Verdade Política, 18-9-2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-