domingo, 22 de setembro de 2019

[Livros & Leituras] Irmãos: a história oculta dos anos Kennedy

Em 2007 foi publicado nos EUA o livro “Brother: The Hidden History of the Kennedy Years”, de David Talbot.

Onze anos depois, em março de 2018, traduzido por Gonçalo Praça, é publicado pela Editora Glaciar para a revista SÁBADO, em Portugal.


No prefácio, Francisco José Viegas escreveu:

“O livro de Talbot é um guião extraordinariamente minucioso dos acontecimentos, escritos 45 anos depois deles, revisitando – um a um – os principais protagonistas daquele período.

Ao longo destas páginas estão presentes mais de 150 entrevistas e três anos de recolha de informação, com a vantagem da distância. Talbot não esconde o seu lugar ideológico nem uma extrema simpatia pelos Kennedy, em especial por Robert Kennedy, o mais novo dos irmãos dedicados à política, procurador-geral (ministro da Justiça) durante a presidência de JFK e o primeiro ano da presidência de Lyndon Johnson – e depois senador por Nova Iorque e pré-candidato à presidência numa campanha que terminou com o seu assassinato em 1968, em Los Angeles.

Do primeiro ao último capítulo, da primeira à última página, há uma aura de tragédia a percorrer a vida dos dois Kennedy – Talbot não se limita a dar conta dessa neblina de torpor e ameaça; acrescenta-lhe um manancial de informações e de diálogos com os que acompanharam aquele período e o das investigações que se lhe seguiram.

Mas a tragédia está lá, bem como o esforço por manter uma certa independência de análise e não cair na tentação do endeusamento contínuo dos Kennedy, da sua família de moral duvidosa e de alianças questionáveis, das suas aventuras pessoais ou das suas ingenuidades da época.”

O livro é o resultado de uma minuciosa pesquisa sobre os irmãos Kennedy, mais precisamente sobre Robert Fitzgerald Kennedy, Bobby, irmão do presidente assassinado, e Procurador-Geral da Justiça (mais ou menos equivalente a ministro da Justiça).

John Fitzgerald Kennedy, JFK, foi assassinado em Dallas, Texas, no dia 22 de novembro de 1963.

David Talbot escreveu:

“Bobby Kennedy era o parceiro dedicado do presidente, além de supremo magistrado da nação. O motivo pelo qual aparentemente nada fez para investigar a chocante morte do irmão a 22 de novembro de 1963 há muito que permanece um mistério. Procurei compreender este mistério persistente, não apenas imergindo no manancial da produção acadêmica sobre Kennedy, mas também examinando documentos governamentais recentemente tornados públicos e, principalmente, revivendo esses anos com o ‘bando de irmãos’ de Kennedy, como lhes chamava Bobby – verdadeiros elos vivos com a Nova Fronteira – antes que esta geração política desaparecesse politicamente.

O que descobri foi que Robert Kennedy não se conformou com a teoria do atirador solitário, que corresponde à versão oficial sobre a morte do irmão. Pelo contrário, suspeitou imediatamente de que o presidente Kennedy fora vítima de uma poderosa conspiração. E passou o resto da vida a procurar secretamente a verdade sobre o homicídio.

Este livro lançará não só uma luz sobre a busca oculta de Robert Kennedy, como também procurará explicar os motivos por que chegou ele a um entendimento tão sombrio da morte de JFK.

Poucos homens da geração de Robert Kennedy sabiam tanto acerca do lado negro do poder na América como ele. Olhar para a tumultuosa presidência de Kennedy e para seu desfecho devastador através dos seus olhos é um exercício esclarecedor.

À medida que ia completando este livro, descobri novas provas sobre o assassínio do Presidente Kennedy que dão a entender que as suspeitas de Bobby sobre Dallas estavam corretas. Essas revelações finais trouxeram ao livro um desfecho dramático.”

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-