segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Argentina propõe taxar grandes fortunas (Quem ficou surpreendido favor levantar a mão esquerda!)

Governo garante que vai usar o imposto de modo a realizar obras, equipar a petrolífera estatal YPF para produzir e distribuir gás natural

Cristyan Costa

O governo dos peronistas Alberto Fernández [foto] e Cristina Kirchner enviou na sexta-feira 28 um projeto de lei ao Congresso para taxar grandes fortunas. A ideia é levantar 300 bilhões de pesos (cerca de US$ 3,85 bilhões de dólares) através de um imposto extraordinário, que deve recair sobre aproximadamente 12 mil argentinos cujo patrimônio está acima de 200 milhões de pesos (US$ 2,7 milhões).


A proposta foi apresentada pelo deputado Carlos Heller e pelo líder do partido governista Frente de Todos na Câmara, Máximo Kirchner, filho da vice-presidente da Argentina.

Conforme os governistas, o valor arrecadado com o imposto será usado de modo a “comprar equipamentos de saúde para enfrentar a pandemia. Vai também apoiar as pequenas e médias empresas com subsídios e créditos e desenvolver bairros populares com obras que empregam os moradores”. Além disso, o governo também informou que pretende usar o imposto para realizar obras, equipar a petrolífera estatal YPF para produzir e distribuir gás natural.


Título: Cristyan Costa e JP; Texto: Cristyan Costarevista Oeste, 31-8-2020, 13h28

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-