quinta-feira, 31 de março de 2011

"A 'inocente' Preta Gil 'pretende' processar o deputado Jair Bolsonaro"

Carlos Lira

A "inocente" Preta  Gil "pretende" processar o deputado JAIR BOLSONARO por causa das "pegadinhas" que a cantora preparara. A raivosa cantora não perdoa, mata! Semelhante a RINGO nos farwests italianos, a "justiceira" pretende lançar o incauto deputado numa masmorra! Sofra, Bolsonaro!

Hoje em dia não se pode falar "impensadamente", ilustre deputado! Falou o que pensa, eis que a justiceira o acusa de racista, homofóbico e nojento.

Hoje, ilustre deputado, a lei está do lado do deboche, da má-fé, do descontrole e falta de respeito. Os tendenciosos, ilustre deputado, são os contemplados pela "justiça".

As suas convicções, apesar de não acatá-las, são suas e de grande parte da população brasileira. Em nenhum momento entendi o senhor declarar recismo a quem quer que seja, inclusive à Preta Gil.

Os outros, ilustre deputado, dizem o que querem, atacam a quem quiser, inclusive atacam o senhor, eles, os senhores do programa CQC, (pre) conceituaram a sua postura perante a opinião pública, atiçando o ódio contra o senhor. Discordo das suas declarações na sua maior parte, mas existe uma distância entre as suas declarações e as conclusões errôneas do CQC e da Preta Gil. Uma pergunta: por que o senhor não pede direito de resposta e rebate as acusações?

Não gosto das ditaduras militares... mas, uma pergunta: não estamos vivendo numa ditadura branca? Concordo com a sua declaração de que um pai e mãe presentes na educação dos filhos o resultado será sempre positivo.
Carlos Lira

Relacionados:

José Alencar, vice-presidente de Lula, faleceu. Pronto! Começa a canonização


De frequentador da zona a crítico dos juros altos, José Alencar está a caminho da canonização

José Alencar. Foto: AD

No Brasil, a exemplo do que ocorre em boa parte do planeta, exigir coerência no mundo político é a mais hercúlea das tarefas. Quiçá não seja uma empreitada completamente impossível. Quando um político passa para o outro lado da vida, se é que isso de fato existe, suas mazelas chegam à sepultura muito antes do cadáver. O mau vira bom, o desonesto vira honesto, o implacável vira um coitado. Sem querer duvidar da sua honestidade, esse cenário já recobre a morte de José Alencar Gomes da Silva, vice-presidente da República nos dois mandatos de Lula da Silva (2003-2010), que morreu em São Paulo após mais de uma década de luta contra um câncer abdominal.
Tão logo subiu a rampa do Palácio do Planalto pela primeira vez, José Alencar não demorou a tecer suas críticas contra as altas taxas de juros. Mal sabia Alencar que os banqueiros derramaram verdadeiras fortunas na campanha de Lula e ao incauto povo brasileiro cabia pagar a conta. Como cabe até hoje. E o esperneio discursivo do empresário José Alencar pouco adiantou. Fosse um homem coerente, Alencar teria alcançado o boné e renunciado. Só não o fez por conta de interesses maiores.

Mulheres dominam imigração brasileira em Portugal

Cinquenta e cinco por cento dos imigrantes que chegam do Brasil são mulheres. A realidade que têm de enfrentar nem sempre é fácil devido aos preconceitos que pesam sobre as brasileiras.

Na RTP1, ontem, 30 de março:

Academia Brasileira de Defesa: "31 de março é a data histórica que marcou um 'basta' contra os desmandos e a ausência da autoridade..."


ACADEMIA BRASILEIRA DE DEFESA
Pro Patria

Apesar da retirada pelo Governo do 31 de Março do calendário comemorativo nacional, a lembrança do glorioso Movimento em defesa da Democracia, desencadeado pelo Povo Brasileiro em 1964, permanece mais viva do que nunca na sua memória.

31 de março de 1964 é a data histórica que marcou um “basta” contra os desmandos e a ausência de autoridade que o próprio Governo instalado patrocinava, com o propósito de levar o País ao caos e ao descontrole institucional.

Tal anarquia atendia à estratégia final que levaria à iminente instalação no País de um regime totalitário-sindicalista com inspiração bolchevista.

Instadas pela própria população, as Forças Armadas assumiram o comando das ações, atuando emergencialmente para restaurar a ordem, e, finalmente, dominar a subversão em todas as formas em que se manifestou.

Daí em diante, o controle do Estado foi definitivamente restabelecido e reorganizada a administração nacional, que alcançou um desenvolvimento sustentado com sucessivos recordes de crescimento econômico.

O tempo passou, muita coisa aconteceu nesses quarenta e sete anos, quase meio século, e o País recebeu, entre outros, um excepcional legado de infra-estrutura básica, adquirindo, desse modo, energia para garantir a continuidade do progresso econômico.

2 - Infelizmente, uma parcela de inconformados ainda trabalha negativamente, tentando alcançar os mesmos objetivos retrógrados do passado.

Assim, nuvens negras voltam a pairar, ameaçadoramente, nos nossos horizontes.

Eles, hoje, atuam de forma diferente. Não, pela ameaça do terrorismo ou das guerrilhas e, sim, pela letra do manual “gramsciano” – passo a passo – com paciência e perseverança, procurando anestesiar a opinião pública por meio do favorecimento financeiro e da propaganda insidiosa.

Essa estratégia de “aparvalhamento” da Sociedade apresenta-se com as seguintes faces:

O Movimento de 1964 e a defesa da Pátria

João Goulart

Peter Wim Rosenfeld
Já disse e escrevi muitas vezes que fui entusiasta do movimento de 1964, que hoje aniversaria, o que festejo. Durante todos os anos dos chamados (pelos mal intencionados) “anos de chumbo”, não me senti tolhido em nenhuma de minhas liberdades: falei o que quis falar, viajei para onde quis quando quis, sem qualquer restrição. Mas nunca propugnei a derrubada do governo, nunca pratiquei atos terroristas tais como assalto a bancos, sequestro de pessoas, etc.
Até votei em senadores e deputados, escolhendo os que quis.
E vejam o que a democracia nos trouxe: essa corja de parlamentares que não vale o que come; mensaleiros e portadores de dólares na cueca.
Foi para isso que os “democratas” tanto propugnaram? Parirão um arremedo de reforma política que só servirá para excluir cada vez mais os cidadãos de nosso triste “sistema democrático”.
Quando, na Assembléia Nacional Constituinte, o então sindicalista Luis Inácio da Silva, eleito deputado federal, disse que no congresso havia 300 picaretas, cometeu um grande erro: a quantidade de picaretas era muito maior...
E produziram uma constituição capenga, que já necessitou de uma infinidade de emendas. Vergonha nacional para os constituintes que trabalharam tão mal, pensando em revanchismo, como ainda pensam hoje!
E o povo continua ignaro, analfabeto; o ensino é de terceira categoria porque não há qualquer estímulo para os professores, além do mais!
A infra-estrutura de estradas, portos, aeroportos está um lixo.
A saúde, classificada pelo triste e ridículo Sr. da Silva como quase perfeita, mata mais gente do que cura (é quase assim; usei uma figura de retórica).
E os pseudo-democratas comunistas querem que elejamos seus candidatos aos mais variados cargos. Epa lá, comunistas-democratas? Onde existe isso? Onde existiu isso no mundo inteiro, nos últimos 100 anos?
Que eu saiba e me lembre, os comunistas em todo planeta mataram milhões de pessoas, instituíram regimes brutalmente violentos e ditatoriais. Em nenhum deles, repito, NENHUM, houve ou há nos poucos que restam!
Pronto, desabafei um pouco do muito irado e triste que estou!
Peter Wilm Rosenfeld

Relacionados:

Ricardo Gama: Ato "Não toquem nos blogueiros!" (Vídeo)

No dia 30 de março de 2011, às 19h, foi realizado um ato cívico-democrático em apoio ao advogado e blogueiro Ricardo Gama, que foi vítima de um atentado no dia 23 de março de 2011, no Bairro Peixoto, em Copacabana. Ricardo possui um blog pessoal onde relata as mazelas do Rio de Janeiro e faz pesadas críticas ao governador Sérgio Cabral e ao Prefeito Eduardo Paes, ambos do PMDB. O ato ocorreu a 50 metros do local do atentado. Estiveram presentes vários blogueiros; representantes de partidos políticos e ONGs; diretores da associação de moradores Oásis; moradores do local. O jornal O Globo e a TV Globo cobriram o ato. O Coronel Paúl participou e produziu este vídeo amador.


Big Brother Brasil


Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.

Há muito tempo não vejo
Um programa tão ‘fuleiro’
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.

Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, ‘zé-ninguém’
Um escravo da ilusão.

"Crise política é 'golpe' de Sócrates para provocar eleições e vitimizar-se." Quem não percebeu?

O sociólogo António Barreto afirmou que a demissão do Governo foi um "golpe" do primeiro-ministro José Sócrates para provocar eleições, vitimizar-se e que aumenta as dificuldades para Portugal se financiar nos mercados.
Foto: Agência Lusa
"Estamos a pedir em más condições, depois de um golpe de Sócrates que provocou eleições para tentar continuar no deslize e no agravamento em que estávamos", afirmou Barreto, que preside à Fundação Francisco Manuel dos Santos, em declarações à agência Lusa, à margem do lançamento do livro de Vítor Bento, "Economia, Moral e Política".
António Barreto acrescentou ainda que o momento atual do país"corresponde à ideia do primeiro-ministro, de provocar uma crise na qual ele possa, eventualmente, passar por vítima". 
O Presidente da República ouve hoje o Conselho de Estado, numa reunião que tem como único ponto "pronunciar-se sobre a dissolução da Assembleia da República", no quadro da crise política que se seguiu à demissão, há uma semana, do primeiro-ministro.
O presidente da Fundação Francisco Manuel dos Santos acusou ainda José Sócrates de "caluniar" as entidades internacionais "a quem pede ajuda" e de "caluniar os credores" depois de pedir empréstimos.
"Esta duplicidade é um péssimo sinal para o exterior",acrescentou António Barreto, referindo que, se Portugal tivesse pedido ajuda externa há mais de um ano, teria estado em melhores condições para o fazer, e em melhores condições para cumprir eventuais programas de reformas económicas.
Os juros exigidos pelos investidores no mercado secundário para deter títulos de dívida soberana portuguesa a dois anos superaram hoje o preço da dívida a dez anos, pela primeira vez desde 2006.
A 'yield' (remuneração total) exigida no mercado para comprar dívida a dois anos atingiu os 8,17 por cento, acima dos 8,092 por cento cobrados pela dívida a 10 anos, de acordo com a agência de informação financeira Bloomberg.
"Agora estamos em situação praticamente desesperada",disse ainda o sociólogo, que insistiu na necessidade de realizar uma auditoria às contas públicas.
"Se não se realizarem auditorias, há dois problemas. O primeiro é que damos mais um sinal negativo ao exterior, isto é, que temos algo a esconder. Em segundo lugar, perante o eleitorado português, perante os cidadãos, é um fator de deslealdade inadmissível", concluiu António Barreto.
SIC Notícias, 31-03-2011

AQAP and the Vacuum of Authority in Yemen

While the world’s attention is focused on the combat transpiring in Libya and the events in Egypt and Bahrain, Yemen has also descended into crisis. The country is deeply split over its support for Yemeni President Ali Abdullah Saleh, and this profound divide has also extended to the most powerful institutions in the country — the military and the tribes — with some factions calling for Saleh to relinquish power and others supporting him. The tense standoff in the Yemeni capital of Sanaa has served to divert attention (and security forces) from other parts of the country.
On March 28, an explosion at a munitions factory in southern Yemen killed at least 110 people. The factory, which reportedly produced AK rifles and ammunition, was located in the town of Jaar in Abyan province. Armed militants looted the factory March 27, and the explosion reportedly occurred the next day as local townspeople were rummaging through the factory. It is not known what sparked the explosion, but it is suspected to have been an accident, perhaps caused by careless smoking.
The government has reported that the jihadist group Aden-Abyan Islamic Army worked with militant separatists from the south to conduct the raid on the factory. Other sources have indicated to STRATFOR that they believe the raid was conducted by tribesman from Loder. Given the history of al Qaeda in the Arabian Peninsula (AQAP) activity in the Loder area, if the tribesmen were indeed from Loder, it is highly likely they were at least sympathetic to AQAP if not affiliated with the group.

Propaganda do Governo sobre Educação

Peter Wilm Rosenfeld
Mais uma vez me sinto com necessidade de abordar vários assuntos, pois há alguns que possivelmente percam a atualidade se não mencionados logo. Vamos lá.
PC do B – Incrível que nos dias de hoje tenhamos no Brasil um Partido Comunista que alardeia que propugna pela instalação de um sistema democrático de governo em nosso País.
Sabemos todos, porque pertence a um passado recente, que nenhum, repito, nenhum país em que se instalou o comunismo houve democracia. Os poucos países em que ainda existe esse lixo de regime continuam a sofrer com uma brutal proibição de tudo, exceto a de cumprir as ordens emitidas pelo governo.
Temos o exemplo disso em nosso próprio continente: Cuba. Para invadi-la Fidel Castro se proclamou um democrata. Foi apoiado pelos Estados Unidos da América, um dos bastiões da democracia. Pouco depois de tomar o poder, proclamou-se comunista. Não só se proclamou como confessou que tinha propalado ser democrata para ter o apoio dos EUA, mas era comunista.
Além da falsidade ideológica, agiu como um verdadeiro homem de esquerda: exterminou sem dó nem piedade todos os que se lhe opunham, colocando-os nos famosos “paredons”, nos quais milhares de cubanos foram brutalmente executados.
A Coréia do Norte não é diferente, como não foram diferentes todos os países pertencentes à finada Europa do Oeste. Vejam que disse todos. E em todos eles houve extermínios em massa dos opositores ao regime.
E é isso que o PC do B e o próprio PC, que se diz o mais antigo partido do Brasil querem negar? Deveriam ser sumariamente extintos por falsidade ideológica extrema!

quarta-feira, 30 de março de 2011

Doutoramentos e outras homenagens são salamaleques. O que me instiga é o uso que alguns homenageados fazem deles.

Foto: AFP
A minha amiga Cristina Freitas me privilegiou com o seguinte comentário lá no Facebook:
Jim, os doutoramentos, as medalhas, as comendas é tudo fogo de artificio, hoje é para mim, amanhã é para ti... tudo igual, ou seja, uma vergonha.

Respondo: 
Verdade, Cris. Esses doutoramentos e outras “homenagens” não passam de salamaleques. O problema, ou o que me instiga, é o uso que alguns homenageados fazem deles. Para ilustrar, eis o que a pessoa em questão discursou em Coimbra, segundo o jornal “Expresso”:
"Lula da Silva disse hoje, em Coimbra, que o seu doutoramento honoris causa é uma 'homenagem ao povo brasileiro' pela 'revolução económica e social' realizada no Brasil nos últimos oito anos.
'Mais do que um reconhecimento pessoal, acredito que esta láurea é uma homenagem ao povo brasileiro, que nos últimos oito anos realizou, de modo pacífico e democrático, uma verdadeira revolução económica e social', afirmou o ex-presidente do Brasil, ao intervir na cerimónia do seu doutoramento "honoris causa" na Sala dos Capelos da Universidade de Coimbra.
Na sua opinião, o Brasil 'deu um enorme salto qualitativo no rumo da prosperidade e da justiça', deixando 'para trás um passado de frustrações e ceticismo'.
'Após uma prolongada estagnação, o Brasil voltou a crescer de modo vigoroso e continuado, gerando empregos, distribuindo renda e promovendo vasta inclusão social', acrescentou Lula da Silva.
Pronto! Penso que deu para perceber a subliminariedade da mensagem, certo?
Isso me tira do sério. A mesma manipulação do fascismo.
Beijos./-

Relacionados:

A tenista e a fogosa nonagenária


"Finalmente, ela de frente"
Ao longo de 35 anos, a contar de 1976, a foto de uma tenista de costas mostrando as suas belas formas correu o mundo e foi se tornando cada vez mais famosa – e também misteriosa. Quem seria a mulher retratada? Na semana passada veio a revelação. Ela é Fiona Walker e está com 52 anos. Na época, quem a flagrou na intimidade foi o seu então namorado, Martin Eliot. A fotografia foi feita na Universidade de Birmingham, na Inglaterra. Fiona nunca recebeu um centavo, embora a sua imagem, de costas, tenha sido vendida aos quatro cantos do mundo.


"O desejo não tem idade"
Todos temos em nossa personalidade um componente narcisista. E é ele que nos faz sofrer, em menor ou maior grau, quando somos amorosamente e sexualmente rejeitados. Não importa a idade. Prova disso é a americana Helen Staudinger, 92 anos, moradora na Flórida. Helen pediu para o seu vizinho, Dwight Bettner, 53 anos, dar-lhe um beijo na boca. Bettner a rejeitou. Helen apanhou a pistola semiautomática que guardava em casa e mandou bala sobre ele – não acertou nenhum tiro. Foi presa e saiu sob fiança. Mesmo sabendo que a ré anciã é um horror de pontaria, o juiz determinou: ela tem de se manter pelo menos a 150 metros de distância do vizinho.



Revista "Isto É", edição nº 2159, de 25 de março de 2011

"Doutoramento" de Lula da Silva: Queria dizer uma coisa, talvez nada tenha a ver com o que se debate aqui…

Já li em outros locais, especificamente nos “Comentários” dos sites de jornais e dos blogues, algumas asneiras e ofensas a um e a outro país, ou a um ou a outro povo. As bobagens medíocres de sempre, a agressividade insultuosa, o afastamento do foco…
Nada tenho contra os brasileiros, nem contra os portugueses… tenho, isso sim, uma severa repulsa aos governantes e dirigentes dos dois países. Que coincidência!
Detesto o GUP (e o partido que governa o Brasil), porque entendo-o como “apequenador” e um espetacular incentivador da mediocridade ufanista. Esse GUP (e o partido, apaniguados, assessores, militantes…) me ofende ao querer varrer da história tudo o que aconteceu nesse continental país antes da chegada desses palermas. O que fiz eu, no Brasil, até 1º de Janeiro de 2003? Nada. Fiquei esperando o demiurgo.
Detesto o partido que (ainda) governa este pequenino país, especificamente o lambe-botas que está demissionário, porque entendo-o mentiroso e manipulador, um dos mais espetaculares cara de pau que conheço. Está no Governo há 6 anos, o país está numa EME que dá dó, mas a culpa de tudo isto é da Oposição! Vai haver novas eleições – eu acho ótimo eleições, consultas ao Povo -, e o cara vem aí. Como alternativa a ele próprio. Não é piada.
Bom, acho que era isso. Voltando ao foco: acho um desplante esses doutoramentos oferecidos ao GUP. (Aliás, além do dedo do cara de pau, penso que o sociólogo Boaventura de Sousa Santos também deve ter deixado alguns dedos). Acho atrevidos esses “doutoramentos”, venham eles da Universidade de Coimbra, da Universidade de Caracas ou da Universidade de Havana. Só isso.

1001 utilidades!


Enviado por Cyntia Baltz

O melhor de Sócrates - 2009 e 2010

Durante 2009 e 2010 Sócrates disse que sim, disse que não e disse o contrário. O 31 da Armada recolheu, compilou e compôs as melhores declarações do deste extraordinário homem.
Realização: 31 da Armada, 14 de outubro de 2010

Passeata dos Aposentados do Brasil, 29 de março de 2011 - vídeos de Paulo Resende

Paulo Resende
Passeata de Aposentados Brasileiros, 29 de março de 2011, Rio de Janeiro. Concentração: Leopoldina. Primeira Parte.
Clips filmados pelo fotógrafo Paulo Resende. Comissário Aposentado da Varig Paulo Resende.
Câmera Fotográfica Digital Sony Cyber-Shot 12.1 Megapixels.
Organizado pela FAAPERJ -  Federação dos Aposentados do Estado do Rio de Janeiro. Presidente: Yeda Gaspar.
Participação: Sindipetro RJ, Cobap, Fapesp, Fap MG, Associação de Aposentados de Angra dos Reis, Aposentados do Espírito Santo, outra entidades de Aposentados e Pensionistas e um participante dos aposentados do Aerus/Varig.
Música de Fundo: Admirável Gado Novo - Zé Ramalho

Jair Bolsonaro: o adversário amado pelas esquerdas

Reinaldo Azevedo
O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) voltou a falar bobagem pelos cotovelos num programa de televisão — o CQC, da Band —, e já outras bobagens para todos os gostos na praça. Antes que chegue ao caso propriamente, algumas considerações prévias.

Deputado Federal Jair Bolsonaro (PP/RJ).
Foto: Wilson Dias/ABr
Se eu defendesse cotas raciais, revisão da Lei da Anistia ou a tal lei que pune a homofobia— qualquer pessoa alfabetizada que a tenha lido sabe que, ela sim, é fascistóide —, eu adoraria ter um adversário como o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). Ele é o inimigo que as esquerdas adoram ter porque fala bobagem pelos cotovelos.  No dia 25 de novembro do ano passado, escrevi um texto criticando-o duramente. Alguns bobos acharam que eu estava tentando fazer embaixadinha para as esquerdas. Eu??? Então escrevi outro. Este senhor brutaliza qualquer debate. Tem o dom especial de transformar em lixo autoritário teses que podem até estar corretas na essência. Faltam-lhe preparo intelectual, estudo, talento, tolerância e espírito democrático. Engana-se quem acha que ele é direitista. Ele só é abobalhado. E um abobalhado é o adversário que as esquerdas, ou seus sucedâneos no pensamento, pediram a Deus.

Acho que escrevi na imprensa brasileira a mais detalha crítica à PL 122, a tal lei que pune a homofobia, que boa parte dos meus colegas nem mesmo leu. Pra quê? Basta ser a favor! O texto está  aqui. Sob o pretexto de proteger gays, agride direitos fundamentais, inclusive a liberdade de expressão, assim como aquele plano censurava a imprensa sob o pretexto de defender os direitos humanos. Eu faço esse debate com a maior tranqüilidade, sem temer a patrulha. Trata-se de mais uma lei que, se aprovada, acabará derrubado no Supremo. Gente como Bolsonaro, com suas tolices, com sua truculência ignorante, vem nos lembrar que a diferença entre o veneno e o remédio é a dosagem. Já bastam as  as trapaças das esquerdas!

No ano passado, em meio a um debate acalorado sobre o PL 122 e aquela outra estupidez, que é a lei que pune a palmada, Bolsonaro foi a um programa de TV e disse a seguinte pérola:

Lula, doutor honoris causa da Universidade de Coimbra? Não é novidade. É a marcha da insensatez...


Rivadavia Rosa
Não é novidade. É a marcha da insensatez e os ‘prêmios’ são significativos e estão conformando a nova/nueva história da infâmia do século XXI.
El Teniente-coronel-golpista-presidente Hugo Rafael Chávez Frías - HRChF- Jefe único, Hegemón, Habilitado, el gran emperador criollo, auto denominado discípulo de SIMÓN BOLÍVAR, devoto do guia da barbárie Fidel Castro, El Gorilón del Caribe, como Comandante en Jefe de la revolución bolivariana e del Foro de San Pablo, lidera os ‘satélites’ bolivarianos Argentina, Bolívia, Equador, Nicarágua, afilhado de Don Lula da Silva, também foi contemplado com um prêmio na área de comunicação.
El emperador criollo - depois de ter sido denunciado por violações aos direitos humanos na OEA e pela Human Rights Watch por ter aniquilado com a independência do Poder Judiciário da Venezauela, debilitando-o sistematicamente e utilizando-o contra os que criticam sua administração (caótica e corrupta) está recebendo da Facultad de Periodismo y Comunicación Social de la Universidad Nacional de La Plata (UNLP), da Argentina – o prêmio Rodolfo Walsh por ‘su aporte a la comunicación popular’ e, por "consolidar la unidad latinoamericana, defender los derechos humanos y ser consecuente con la verdad y los valores democráticos";
Na realidade, a grande contribuição de Chávez Frías foi fechar a Radio Caracas Televisión (RCTV) e várias emissoras de rádio, promover o assédio permanente do Canal de Televisão Globovisión, ter aprovado na Asemblea Nacional um projeto de ‘ley especial’ sobre delitos midiáticos, claro tudo sob o eufemismo de ‘democratização dos meios de comunicação’, além de outras aberrações sociopolíticas criminosas como a prisão da juíza MARÍA LOURDES AFIUNI, há 14 meses pelo fato de ter concedido liberdade condicional, de acordo com a lei, a um empresário que estava há três anos preso, sem julgamento..., e, ainda ter promovido uma carreira armamentista (em prol da paz, é claro) ‘nunca vista antes’ em nosso rincão latino americano.
Esse prêmio também foi concedido ao presidente-cocalero Evo Morales Ayma, em 2009.
A ex-senadora Colômbia Piedad Córdoba está proclamando os esforços das FARC pela ‘paz’, inclusive nos EUA e para ilustrar a história da infâmia dos povos latinos – brevemente será concedido um prêmio pela ‘paz dos povos latino americanos’ às FARC-EP – organização (a) narco-guerrilheira-seqüestradora da Colômbia pelos reincidência no cometimento de crimes de narcotráfico, seqüestros, assassinatos, atentados terroristas contra alvos civis na Colômbia ... 
Rivadavia Rosa, Resistência Democrática, 29-03-2011

Relacionados:

Bit of friendly advice, Portugal

Dear Portugal, this is Ireland here. I know we don't know each other very well, though I hear some of our developers are down with you riding out the recession.
They could be there for a while. Anyway, I don't mean to intrude but I've been reading about you in the papers and it strikes me that I might be able to offer you a bit of advice on where you are at and what lies ahead. As the joke now goes, what's the difference between Portugal and Ireland? Five letters and six months.
Anyway, I notice now that you are under pressure to accept a bailout but your politicians are claiming to be determined not to take it. It will, they say, be over their dead bodies. In my experience that means you'll be getting a bailout soon, probably on a Sunday. First let me give you a tip on the nuances of the English language. Given that English is your second language, you may think that the words 'bailout' and 'aid' imply that you will be getting help from our European brethren to get you out of your current difficulties. English is our first language and that's what we thought bailout and aid meant. Allow me to warn you, not only will this bailout, when it is inevit-ably forced on you, not get you out of your current troubles, it will actually prolong your troubles for generations to come.
For this you will be expected to be grateful. If you want to look up the proper Portuguese for bailout, I would suggest you get your English-Portuguese dictionary and look up words like: moneylending, usury, subprime mortgage, rip-off. This will give you a more accurate translation of what will be happening you.

terça-feira, 29 de março de 2011

O rei Davi

Luiz Felipe Pondé

Às vezes me pergunto de onde vem minha simpatia pela atitude do rei Davi em seus salmos, já que não sou religioso. O crítico Otto Maria Carpeaux me responde. Nossa imensa ignorância perante a imensidão da vida e do universo, perante a impenetrabilidade das razões de nosso nascimento e de nossa morte, perante nosso inexorável isolamento nesta vastidão dos espaços infinitos de escuridão que nos assusta, como diria Pascal, nos impõe a humildade como forma última de estar no mundo. Sem ela, não há conhecimento possível. E a humildade é a virtude hebraica por excelência. E aqui se encontram, no coração da Antiguidade, Israel e Grécia: humildade é uma virtude religiosa antiga por excelência. 

O judaísmo que me interessa é o hebreu, o antigo. Humildade é a grande virtude de Davi, motivo pelo qual é chamado de o “predileto de Deus”, porque pensa com o coração e por isso o tem no lugar certo, aquele lugar a partir do qual confessa suas fraquezas. Sempre me encantei por aqueles que vivem em meio a suas fraquezas, como as mulheres. Uma das coisas que me atrai nas mulheres, além de suas pernas, é a sua capacidade para enfrentar, sem falsa arrogância, a fragilidade das coisas e de si mesmas.

Em nós, modernos, falta a humildade. Por isso, pela falta de humildade, é que o orgulho moderno é sempre um erro como forma de estar no mundo. É por isso, entre outras coisas, que prefiro o mundo antigo à breguice moderna.
Luiz Felipe Pondé, in "Contra um mundo melhor - Ensaios do afeto", página 128

Não toquem em blogueiros! - Ricardo Gama segue se recuperando

O nosso amigo Ricardo Gama segue se recuperando


Ouçam a entrevista que ele concedeu à Bandnews nesta terça-feira (ouçam).
O delegado responsável pela investigação também foi entrevistado.
Na 4ª feira, às 19:00 horas, estaremos na Praça do Bairro Peixoto e na 6ª feira, às 17:00 horas, estaremos no Palácio Guanabara, protestando contra a violência, exigindo os nossos direitos de cidadãos, solicitando segurança para Ricardo Gama e seus familiares.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

Não toquem em blogueiros!
O colunista Ancelmo Gois divulgou na sua coluna desta terça-feira no jornal “O Globo”, o ato de amanhã (quarta-feira, 30 de março) em apoio ao blogueiro Ricardo Gama e contra a violência do Rio de Janeiro.
Local: Praça do Bairro Peixoto (Copacabana).
Horário: 19:00 horas.
Levem faixas e cartazes contra a violência no Rio de Janeiro e de apoio ao valente Ricardo Gama.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

Relacionados:

Doutoramento de Lula: "os portugueses insistem em dar motivos para piadas."

Magnífico Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Siva:

Peço vênia para enviar-lhe a presente mensagem motivado pelo espanto e por certa indignação.
Tal indignação é da mesma natureza que senti quando, aqui no Brasil, certa vez, este senhor Lula da Silva, usando das prerrogativas de chefe-de-estado brasileiro, fez reunir no salão nobre da Academia Brasileira de Letras todos os 'imortais' do seu quadro de membros para assistir uma peroração do então Presidente da República sobre - pasme! - 'Reforma Ortográfica do Idioma Português', recentemente acordada entre os povos que falam a nossa língua. Fosse eu um deles e, certamente, teria devolvido o meu 'fardão' à instituição...
Agora, a versão da 'homenagem' é atribuir ao ex-presidente o título de Doutor Honoris Causa (Que honra? Que causa?), para desespero dos que já foram homenageados por tal honraria.
Da última vez que estive em Coimbra - onde se costuma respirar o mais puro ar da erudição e da justiça - alguns amigos portugueses, de forma bem-humorada, reclamaram que os brasileiros fazem piadas demais com os portugueses.
Mas, pelo visto, os portugueses insistem em dar motivos para tais piadas...
Saudações!
Francisco Vianna, da "Resistência Democrática", 29-03-2011

Francisco Vianna
Relacionados: