sexta-feira, 8 de julho de 2016

Uma superestrutura de segurança para a Olimpíada

Valdemar Habitzreuter
O ministro da defesa, Raul Jungmann, falou em alto e bom tom: “Não vai faltar segurança na Olimpíada do Rio”...  Pois é, está sendo montado um estrondoso centro de comando militar para combater eventuais ataques de tudo quanto é tipo que possam prejudicar os jogos olímpicos e para garantir a segurança dos turistas e atletas.

Donde vem o dinheiro? É meu, é teu, é nosso dinheiro que paga esta extravagância a turistas privilegiados; o trabalhador mesmo fica de fora do espetáculo, participando apenas com o suor de seu trabalho.

A palavra ‘superestrutura’ acima é de propósito, remete à filosofia marxista. Como vivemos num suposto país capitalista, é de se considerar um Estado – superestrutura - forte e protetor. Mas, cadê este Estado forte e capitalista? Mesmo quebrado, o Estado faz das tripas coração para o sucesso da Olimpíada. Sim, é graças aos impostos arrecadados via imposturas contra os trabalhadores que pode se dar ao luxo de montar um circo dessa magnitude em detrimento da infraestrutura social onde reside a garantia do Estado forte e capitalista.

Nossos governantes esquecem-se que é o trabalhador a mola mestra que impulsiona o capital e não merece desprezo. E a riqueza que deveria alavancar o bem social acaba favorecendo uma minoria.

O petismo propôs-se à distribuição da riqueza, mas foi um desastre. Não só destruiu o capital nacional, assaltando os cofres públicos, como alijou milhares de trabalhadores na rua da amargura. Está aí o rombo de 170 bilhões a serem debitados aos trabalhadores.

Não foi sem propósito que a polícia do Rio de Janeiro ocupou as dependências do aeroporto internacional para protestar pela falta de pagamento de seus salários.

Os cariocas estão vivendo um verdadeiro inferno de violência, saúde pública precária e insegurança em todos os aspectos. Não é por nada que os policiais do Rio avisam aos incautos turistas que se arriscam a viajar para o Rio: Welcome to hell...

Foto: Fábio Motta/Estadão

Resta saber se o super-homem Raul Jungmann terá êxito em sua bravata de que haverá total segurança para a olimpíada...
Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 8-7-2016

Relacionado: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-