sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

O caso mais flagrante de favorecimento a gestores

Maria Teixeira Alves

Não é novidade, mas agora há provas documentais. O Governo aceitou que fosse António Domingues [foto] a desenhar a lei que melhor lhe servia.

Os advogados contratados por António Domingues (que falharam redondamente na sua missão), mas que o Ministro das Finanças aceitou que fossem pagos à posteriori pela CGD, é que desenharam a lei que retira os gestores do banco do estatuto do gestor público. Mas esqueceram-se da lei de 1983 que obriga à declaração de rendimentos do TC.

Este é o caso mais flagrante de favorecimento de um Governo português a gestores de que há memória.

O Sócrates ainda tentava disfarçar. 
Título, Imagem e Texto: Maria Teixeira Alves, Corta-fitas, 9-2-2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-