sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Perdeu, François Hollande!

O Governo SOCIALISTA da França, representado pelo seu presidente, François Hollande, socialista, eleito pelo sufrágio universal direto em maio de 2012 (no segundo turno), e pelo primeiro-ministro, Manuel Vals, socialista, NOMEADO pelo presidente, e Bernard Cazeneuve, (ministro do Interior), Jean-Yves Le Drian (ministro da Defesa), Jean-Jacques Urvoas (ministro da Justiça), todos socialistas, nomeados pelo primeiro-ministro, redigiram e apresentaram ao parlamento francês uma Lei Anti Terrorismo, promulgada em 3 de junho de 2016.

Não me lembro de ter assistido a nenhum tipo de ‘masturbantismo’ midiático.


Hoje, o “Conseil Contitutionnel” (Tribunal Constitucional) reprovou, por inconstitucionalidade, um dos artigos daquela lei de junho de 2016. O artigo, hoje reprovado, previa pena de dois anos e multa de trinta mil euros pela "consulta habitual” de sites web que fazem a apologia do terrorismo.

A sentença da Corte não admite recurso.

O governo francês, SOCIALISTA, perdeu. (Pessoalmente, sou favorável ao artigo e à intenção do artigo reprovado). 

Agora, por favor, me indiquem em qual (quais) jornal do mundo ou canal de televisão apareceu um “especialista” e/ou um “professor de Relações Internacionais” regurgitando de alegria pelo chumbo de… François Hollande?? 

Um comentário:

  1. Num "mundo e época" em que se tornou MUITO importante e VITAL para o Mundo o que dizem as 'autoridades' do Irão e/ou de qualquer país com NOTÁVEL passado democrático e de tolerância, desde que seja contra Donald Trump, cito Vitor Grando: 'É imperativo moral apoiar Donald Trump'.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-