domingo, 2 de julho de 2017

O futuro promete

João Pereira Coutinho

Depois do Pedrógão, é o regresso à pocilga socrática.

Sempre fui crítico de Passos Coelho. Injusto? Algumas vezes. Mas nunca recebi mensagens indignadas, para não dizer insultuosas, dos seus apoiantes e fanáticos. De vez em quando, alguém discordava e argumentava, com o fino propósito de me trazer à razão. Ponto final.

Com António Costa, tudo mudou. E, nos últimos tempos, depois da tragédia de Pedrógão Grande, a coisa agravou-se. Não há dia da semana em que alguém, normalmente sob anonimato, não despeje sobre o meu e-mail o lixo viscoso que tem na cabeça. Há insultos. Há ameaças. No fundo, há um regresso à pocilga socrática.

Por mim, estejam à vontade. Mas este fenômeno sinaliza duas coisas. Primeira, que existe uma diferença entre a 'direita' e a 'esquerda' no debate político. A segunda, mais importante, é que a 'esquerda' sente que perdeu as rédeas no último mês, optando sensatamente pela intimidação e pela delinquência. O futuro promete.
Título e Texto: João Pereira Coutinho, Correio da Manhã, 2-7-2017

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-