sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

“É hora de partir!”

Cadu Vigilia

Rio de Janeiro, 04-01-2018, Flamengo, 17h. Um minuto após ter tomado um excelente açaí com meu pai, caminhando para casa, me vejo deitado com ele no chão da Rua Senador Vergueiro esquina com a Barão do Flamengo, no bairro que passei boa parte dos meus 35 anos.

Do nosso lado, gente de todos os tipos, vestidas para diferentes compromissos e reunidas ali para uma breve pausa pela sobrevivência no meio de suas rotinas.

Enquanto isso, os estampidos dos tiros vindo de um carro branco em fuga pela contramão seguido por cinco viaturas da PM se misturavam aos gritos que aumentaram quando, segundos depois, uma granada jogada pelos bandidos na fuga estourou.

Tudo isso não é nada do que já não tenha acontecido antes, muito menos do que ainda vai acontecer. Mas eu ali, deitado no chão, ao lado do meu pai de quase 70 anos, com pessoas nos olhando assustadas sem saber como agir, me fez refletir. É hora de partir!

Quem puder, vai embora. Isso não vai mudar tão cedo, pelo menos enquanto estivermos aqui.

Cada buraco deixado por uma bala é um olho mágico onde conseguimos enxergar que do outro lado não há luz no fim do túnel. E torcer para que uma bala encontre uma banca de jornal como foi o caso, do que a nossa cabeça, não me parece algo a se aceitar. 
Imagem e Texto: Cadu Vigilia, Facebook, Rio de Janeiro, 4-1-2018

2 comentários:

  1. Do 1º ao 5º escalão de comando de qualquer esfera pública os elementos (mais de 70%)que definem as ações estão enriquecendo com o crime organizado que os remunera bem. O povo de posse de face e smart não sabe fazer uso destas armas para mudar este caos. Apenas se diverte vendo vídeos tolos e fotos fúteis.

    ResponderExcluir
  2. Os políticos transformaram o "Brasil em um país Baixo Astral". A soma disto resulta na violência da população, a todo momento do dia. Somos como Forest Gump e ouvimos uma voz que ecoa dizendo : "Corra Forest, corra !"

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-