domingo, 8 de setembro de 2019

Estas são as 7 maravilhas doces de Portugal

A final das 7 Maravilhas Doces de Portugal, decorreu este sábado, dia 7 de setembro, em Montemor-o-Velho e elegeu os doces mais "maravilhosos" do país

Especialidades de doçaria dos distritos de Braga, Bragança, Faro, Viana do Castelo e Vila Real foram as vencedoras das 7 Maravilhas Doces de Portugal, anunciadas este sábado.

Crista de Galo, de Vila Real, a Amêndoa Coberta de Moncorvo e o Mel Biológico do Parque Natural de Montesinho, no distrito de Bragança, as Roscas de Monção e os Charutos dos Arcos, de Viana do Castelo, o Folar de Olhão, no distrito de Faro, e o Bolinhol de Vizela, no distrito de Braga, foram os eleitos revelados na gala final das 7 Maravilhas Doces de Portugal, transmitida em direto pela RTP, a partir de Montemor-o-Velho.

Amêndoa Coberta de Moncorvo, Bragança

Bolinhol de Vizela, Bragança


Charutos dos Arcos, Viana do Castelo

Crista de Galo, Vila Real

Folar de Olhão, Faro

Mel Biológico do Parque Natural de Montesinho, Bragança

Roscas de Monção, Viana do Castelo
Fora dos sete, mas com menção de honra como finalistas, ficaram os Ovos Moles de Aveiro, Pastel de Tentúgal (Coimbra),​ Porquinho Doce (Beja), ​Filhós de Cabrela (Évora), Brisa do Liz (Leiria)​​, Bons Maridos (Santarém) e Barrigas de Freira (Aveiro)​.

De fora da seleção de ouro da final ficaram, nas fases anteriores, muitos doces célebres do país – entre eles, o pastel de nata, que representou Lisboa e se ficou por uma das meias-finais. O mesmo ocorreu, por exemplo, ao Dom Rodrigo (que para promover a sua candidatura até cozinhou um doce com 125 kg com direito a recorde Guinness), ao jesuíta, às cavacasfofos, queijadas e tigeladas ou à palha de Abrantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-