terça-feira, 17 de setembro de 2019

[Pernoitar, comer e beber fora] Bôla de Lamego

Descrição: Bôla feita com farinha de trigo, fermento de padeiro, água, manteiga, banha de porco ou azeite, recheada com carnes, bacalhau ou sardinha. A bôla pesa cerca de 850 g.



Variantes: carne, bacalhau, sardinhas, presunto (cozido ou fumado), queijo etc.

História: No decorrer das pesquisas tendentes a situar a Bôla de Lamego na região, entrevistou-se a Sr.ª Dª Maria Baguinho (mais conhecida como Dª Marquinhas) que é a fiel depositária das receitas do antigo Convento de Lamego.

Esta senhora disse que desde princípios do século XIX que a Bôla de Lamego é reconhecida pela sua tipicidade, mantendo-se a sua produção até aos nossos dias.

Atualmente, também já se fabricam em pastelarias, embora o fabrico tradicional se mantenha mais em estabelecimentos que outrora foram tabernas e em casas particulares.


Pois bem, ao final da tarde, ainda com o sol alto, fomos tomar dois finos Super Bock, geladinhos. Enquanto bebíamo-los, reparei que duas pessoas foram buscar a bôla, previamente encomendada. Inferi que deviam ser de boa qualidade. Portanto, encomendei uma para o dia seguinte. Escolhemos o recheio de carne em vinha d’alhos.



Well, na próxima vez escolherei outro recheio, provavelmente de bacon, toucinho, cebola...
A carne estava dura aqui, nervosa ali, escondida acolá...

Salvou o vinho do Douro, da Casa Bastos, que me acompanhou todo serelepe.



Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-