quinta-feira, 30 de julho de 2020

Auxílio representa aumento de 24% na renda dos trabalhadores

De acordo com levantamento da FGV, o avanço na renda chega a 50% entre os trabalhadores informais que receberam o auxílio

Wesley Oliveira

Criado pelo governo federal, o auxílio emergencial de R$ 600 representou um aumento de 24% na renda mensal dos trabalhadores, de acordo com um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Como Oeste mostrou, o programa já atendeu 66,9 milhões de brasileiros.


Os dados do levantamento indicam, portanto, que o Auxílio Emergencial conseguiu compensar a perda de renda provocada pela pandemia de coronavírus. Sem o programa de ajuda, o recuo seria de 18%.

No recorte por estados, os maiores ganhos foram colhidos pelos trabalhadores de Alagoas (132%), Sergipe (126%), Maranhão (124%), Bahia (119%), Amazonas e Pará (116%).

Entre os trabalhadores informais, o ganho de renda com o Auxílio Emergencial é maior e chega a 50%, subindo de uma média de R$1.344 para R$2.016.

De acordo com a pesquisa, os informais seriam mais prejudicados se não existisse um programa de ajuda. Sem o auxílio emergencial, a renda deles teria recuado 19%, enquanto a dos formais teria diminuído em 8%.

Título e Texto: Wesley Oliveira, revista Oeste, 30-7-2020, 11h38

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-