quinta-feira, 7 de março de 2019

[Atualidade em xeque] O Paulo Preto e o Aerus negro

José Manuel

Abaixo, transcrição da revista Consultor Jurídico (Conjur) do dia 6 de março de 2019.
"Desta vez, Paulo Preto foi condenado por ter comandado um esquema que desviou de mais de R$ 7 milhões destinados às indenizações de moradores impactados pelas obras do entorno do trecho sul do Rodoanel e ampliação das avenidas Jacu Pêssego e Marginal do Tietê, o réu teve a segunda condenação no âmbito da operação "lava jato" em São Paulo. A pena também inclui o pagamento de R$ 13,4 milhões — 4320 dias-multa de cinco salários mínimos da época."

Vou repetir: foi condenado por ter comandado um esquema que "DESVIOU MAIS DE R$ 7 MILHÕES DESTINADOS ÀS INDENIZAÇÕES DE MORADORES IMPACTADOS PELAS OBRAS DO ENTORNO SUL DO RODOANEL"

Voltemos ao AERUS: para onde foram desviados os milhares de reais da venda dos ativos da VARIG, que até agora seus funcionários só receberam migalhas e nem as suas rescisões trabalhistas foram executadas?
Quantos mais de SETE milhões tudo isso significa? Quem pode responder a este questionamento?

A justiça, é claro, e é por ela, que devemos somar esforços para que encontre, condene e resolva as questões abandonadas dos funcionários da VARIG.

E nós vamos correr atrás, porque se uns são condenados, outros também têm que ter o mesmo tratamento. Isso chama-se ISONOMIA, para o bem ou para o mal.

Devo lembrar mais uma vez a todos os funcionários da VARIG, beneficiários ou ativos:

1) ACABOU a enrolação que os criminosos do PT patrocinaram no caso VARIG, para se safar dos crimes que cometeram contra a empresa e seus funcionários...

2) Temos um novo Presidente, que quer consertar o Brasil e que fomos nós em peso que o colocamos no poder. Ele tem conhecimento total do que se passa conosco, pois em anos passados esteve presente em nossas manifestações.

3) Temos definitivamente o que podemos chamar de UM MINISTRO DA JUSTIÇA, na pessoa do Excelentíssimo Doutor Sérgio Moro, que certamente conhece TUDO o que os criminosos a quem ele condenou, fizeram com VARIG e à semelhança com a Petrobras. Isso, inclusive, é a meu ver motivo para uma "lava jato” do setor aéreo com relação à VARIG.

4) A parte VARIG, que nos toca no AERUS "NÃO" tem nada a ver e não quer imiscuição "SOB HIPÓTESE NENHUMA" de organizações tipo Fentac, Cut, Sindicatos ou assemelhados, uma vez que a ação "defasagem tarifária" pertence tão somente à VARIG, ao AERUS e a NÓS. Compreendido?

5) A APRUS "NÃO" é uma simples associação de funcionários, como está sendo explorado e veiculado por setores antagônicos à nossa luta. Ela está visceralmente ligada ao AERUS, pois representa os seus beneficiários/assistidos. Tanto isso é verdade que a APRUS já foi responsável pela exoneração de dois interventores/liquidantes, com a anuência e respaldo da PREVIC, órgão governamental responsável pela fiscalização do AERUS ressaltando com isso a importância da APRUS em todo o processo.

6) O grande movimento #AERUSACORDOJA, que ora se realiza nas redes sociais e com enorme sucesso, visa tão somente chamar a atenção do governo para a nossa causa, além de sinalizar, é claro, que estamos abertos ao diálogo para um acordo que contemple ambas as partes com sabedoria e responsabilidade.
7) A APRUS está e sempre esteve imbuída neste movimento, uma vez que já tem pronto um projeto que é vantajoso visto os altos valores a que a União foi sentenciada, aos funcionários da VARIG, na sua totalidade e à própria UNIÃO.

Temos que entender de uma vez por todas que a referida Ação DT está em fase de execução, e muito proximamente entrará num período crítico a partir de agora, com as cartas sendo postas na mesa, mostrando claramente quem é quem e como deverá ser feito. E todo este processo será acompanhado pelos jurídicos da VARIG, do AERUS e da APRUS.

Mais uma vez volto a afirmar que precisamos ter REPRESENTATIVIDADE, o que significa termos um número X de beneficiários ou não, porém juridicamente e necessariamente ligados à APRUS por associativismo, o que se traduz por representatividade. Ou seja, mais uma vez a APRUS será a nossa representante e fiscalizadora de todas as atitudes tomadas pela VARIG, pelo AERUS e pela UNIÃO, numa mesa de negociações. Tudo bem? Dá para entender?

Caso não consigamos essa representatividade e sem a nossa fiscalização atuante corremos um risco de 100% da DT ir para a massa falida e jamais voltaremos a receber os nossos atrasados, a situação dos ativos e a continuidade de nossos pagamentos, nos jogando novamente na penúria e miserabilidade. Acredito não ser isso que queremos!

Dito isto, é extremamente importante que o movimento #AERUSACORDOJA, continue cada vez mais forte e que os interessados em seu futuro promissor procurem com urgência a sede da APRUS, visitem o seu site, entrem em contato com os funcionários e, PRINCIPALMENTE, não esperem que o documento caia na sua caixa de correio ou eletrônica, mas tomem a iniciativa de o fazer.

E mais uma vez: O tempo corre contra nós. Pense nisso.

Obrigado!
José Manuel, membro da APRUS, contribuinte ao AERUS e realista sobre o meu futuro. 7-3-2019

Colunas anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-