quinta-feira, 21 de julho de 2016

Pedrinho Aguinaga, o fino que satisfaz


Já faz duas semanas que assisti a este quadro do programa do Geraldo Luís, apesar de ser muito chato, o apresentador. Mas compreendo a necessidade de esticar o máximo...


Se bem que não é ‘inédita’ a entrevista de Pedrinho Aguinaga, veja aqui na revistaTrip, em 2012.
Isto é, provavelmente, não será a “última” entrevista que Pedrinho Aguinaga deu à imprensa. Claro que não! E faz ele muito bem. Eu faria a mesma coisa, well...

Foto: Leando Pagliaro
Então, gente querida e generosa, vocês devem estar questionando porque postei esta reportagem. Ora, por um simples motivo: a saudade.

A saudade de um Rio de Janeiro, da década de 70, eu, um imigrante, acabado de chegar de um país africano… e curtindo tudo o que ia vendo na televisão… Programa Sílvio Santos, na Globo, que começava às 11h e até às 20h (?)... Nunca gostei do Chacrinha.

E, olha só!, toda essa gente, cafona, sertaneja, caipira e etc continua merecendo o meu carinho e gosto.

E quanto mais ‘cafona’ mais recebe carinho. Vou citar dois nomes: Cláudia Barroso e Waldick Soriano…

11 comentários:

  1. Jim, Saudades, saudades e saudades, de nossa época no Rio, anos 70 e 80, quando o Rio realmente era Cidade Maravilhosa, que bacana relembrar tantas coisas. Hoje o Rio é Cidade Maravilhosa só geograficamente, que lástima.
    Um Abs
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Pizza Palace, na N. Sra. da Paz, ao lado dab Hippopotamus... década de 80...

      Excluir
    2. Nossa Jim, de onde vc foi desenterrar isso tudo. Que legal. Lembro me muito bem do Pizza Palace, parada certa antes ou depois da Hippo.

      Excluir
    3. Nossa Jim, quantas lembrancas!!! Que legal. LEmbro me perfeitamente do Pizza Palace, parada certa antes ou depois da Hippo

      Excluir
  2. É... E o Caneco 70?

    Heitor Rudolfo Volkart

    ResponderExcluir
  3. E o banho na cachoeira, lá no alto nas Paineiras? Era uma delícia!
    Hoje, se fores lá, se voltares, voltas sem as cuecas!!!
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
  4. Jim! Estive no Rio esta semana que passou, cinco dias. Voltei impressionado! Hoje não moro mais no Rio nem de graça, se acabou!

    É uma mistureba braba! Ipanema e Leblon não tem mais carioca, só gringo!

    Quem conheceu o Rio como nós, vai entender o que falo! E sempre fui apaixonado pelo Rio!

    Bolinho de bacalhau que comia na Gávea… cara, fiquei com medo de lá à noite!

    O Baixo Leblon, também já era, na madrugada. Enfim, que lástima!
    Abs,
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso da mesma forma, Heitor. Estive no Rio este ano duas vezes, em fevereiro e em junho.
      Não é mais a minha praia, nem a pau!
      É claro que se obrigado a morar lá, tudo bem, me adaptaria e feliz seria. Também seria feliz na Sibéria, provavelmente mais feliz aqui do que lá, por razões que a razão conhece e sai todo o santo dia e noite nos jornais, rádios e canais de TV, no idioma português brasileiro...
      Abraços./-

      Excluir
    2. Jim, nossa vida nos ensinou a nos adaptar a todas situações, também seria feliz no Rio, até por termos as manhas da cidade e do povo carioca, mas por opção, não mais.
      Abs
      Heitor Volkart

      Excluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-