quinta-feira, 6 de julho de 2017

A 'Carta Capital', que está falindo, diz que Doria não pode ser gestor por estar “vendendo empresas”


mrk

A Carta Capital criou mais uma forma inovadora de avaliar gestores: bons são aqueles que mantem empresas estatais e ruins são aqueles que as vendem.

É o que se pode depreender do texto intitulado: “Um gestor que quer vender tudo, vai gerir o quê?”. Ou seja, na ótica dessa gente só é possível alguém ser gestor público se estiver repleto de empresas estatais desnecessárias em suas mãos. Em suma, eles dizem que Doria teria um “projeto de venda da cidade”. Por qual motivo? Devido a campanha de desestatização que, no léxico da Carta Capital, significa “abrir a cidade para a venda”.


“Pessoal, a Carta Capital está prestes a fechar. Por suas posições não recebe anúncios nem das empresas e nem governamentais. Está fechando. Apesar de fazer um jornalismo sério e ser o único semanário a dar a outra versão dos fatos. Só uma campanha massiva de assinaturas pode salvar a imprensa livre. Quem não assina, faça uma assinatura, quem já assina, presenteie um amigo que não tem condições de fazê-lo. Assim, além de contribuir pela manutenção da imprensa livre vamos ajudar a levar as informações às camadas da população que não têm acesso a outras versões dos fatos. Para contrapor a grande mídia precisamos manter aqueles que fazem um jornalismo decente”.

Que coisa hein? Uma revistinha que está falindo quer agora dar dicas de gestão para João Doria? Só pode ser comédia.
Título e Texto: mrk, Ceticismo Político, 5-7-2017

Relacionados:

Um comentário:

  1. como eu faço pra ajudar essa revistinha! fechar mais rápido

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-