terça-feira, 21 de julho de 2020

Maia está sentado sobre o fim do foro privilegiado há 3 anos

Executivos da Odebrecht atribuem ao presidente da Câmara o codinome “Botafogo”; ele teria recebido propina da empreiteira entre 2008 e 2013

Cristyan Costa

O Projeto de Emenda à Constituição 10/2013, de autoria do senador Álvaro Dias (Podemos-PR) e que trata do fim do foro privilegiado, está esquecido nas gavetas do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-SP), há três anos. Para se ter ideia, a medida já foi aprovada no Senado e nas duas comissões de Constituição e Justiça do Congresso Nacional. Mas não foi a plenário na Casa controlada por Maia.

Foto: Agência Brasil
“Mofa há mais de 18 meses na gaveta do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a proposta que acaba com o chamado foro privilegiado que protege mais de 58 mil autoridades no país, incluindo integrantes do Ministério Público Federal”, denunciou no Twitter, Álvaro Dias.


Conforme depoimento de executivos da Odebrecht, Maia recebeu R$ 1,4 milhão de propina entre 2008 e 2013. Além disso, segundo a Justiça, é dele o codinome Botafogo.

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 21-7-2020, 10h30

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-