terça-feira, 7 de julho de 2020

‘Tentativa de interferir em políticas públicas’, diz Salles sobre ação de procuradores

Ministro do Meio Ambiente divulga nota repudiando acusação feita por procuradores do Ministério Público Federal

Anderson Scardoelli

Alvo de ação por improbidade administrativa movida por 12 procuradores do Ministério Público Federal (MPF), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles [foto], se posicionou. Em nota divulgada na noite desta segunda-feira, 6, ele se defende da acusação de improbidade administrativa. De acordo com ele, a acusação tem cunho “político-ideológico”.

Foto: José Cruz/Agência Brasil
Salles afirma que os integrantes do MPF tentam, assim, interferir nos trabalhos realizados pelo Poder Executivo federal. Nesse sentido, o ministro pontua que já mostrou sua inocência em outras ações. Por fim, ele afirma que os procuradores apresentaram um “apanhado de diversos processos”.

A nota de Ricardo Salles

A ação de um grupo de procuradores traz posições com evidente viés político-ideológico em clara tentativa de interferir em políticas públicas do Governo Federal. As alegações são um apanhado de diversos outros processos já apreciados e negados pelo Poder Judiciário, uma vez que seus argumentos são improcedentes.

Título e Texto: Anderson Scardoelli, revista Oeste, 6-7-2020, 21h50

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-