segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Merecemos respeito

Humberto de Luna Freire
A dona Dilma mais uma vez vem à TV para fazer campanha eleitoral e nos chamar de idiotas ao custo de R$ 90.000 por aparição pago pelos contribuintes. Desta vez ela critica setores (?) que fazem "guerra psicológica" e inibem investimentos além de descrever um país que só ela e seus asseclas conhecem.

CANDIDATA - Dilma Rousseff: oitavo pronunciamento no rádio e na TV neste ano. Foto: Fernando Bizerra JR./EFE
Seria bom que alguém com acesso a mídia tivesse coragem e explicasse para a "presidenta" que o principal fator inibidor do crescimento é a falta de credibilidade no governo e que o Brasil que ela descreve, a sociedade esclarecida, desconhece. Temos inflação em alta, um alarmante déficit nas contas públicas, balança comercial no vermelho, perda de 200.000 vagas de trabalho na indústria, escorchantes impostos, um burocracia que cria dificuldades para vender facilidades e em uma estatística direcionada mostra mais uma mentira - o desemprego em baixa (5,2% em outubro).

Esse índice mostra o percentual de pessoas que procuraram emprego, não o número de desempregados em relação a população economicamente ativa. Para o governo beneficiário o bolsa-família está empregado. Esses não procuram emprego, portanto não fazem parte do índice descrito acima.

Isso para não falar da corrupção em alta e da incompetência de 25.000 funcionários em cargos de confiança aparelhando o Estado, destruindo a Petrobras, o BNDES, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e tirando inclusive a autonomia do Banco Central na elaboração de uma independente política anti-inflacionária.

Temos um ministro da Fazenda tão incompetente que para, em sete anos à frente do Ministério, acertar os números do PIB se faz necessário levar em conta uma margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos sobre os seus palpites.

Por fim a dona Dilma faz um apelo aos jovens para compararem o Brasil de hoje com o do passado. Eu arriscaria uma dica para ajudar os jovens - O Brasil sempre foi paraíso de ladrões e o atual governo resolveu institucionalizar a corrupção e dar novo status aos bandidos nomeando-os para postos no primeiro escalão do governo, onde meritocracia passa longe e a condição sine qua non para ocupar os cargos é não ter afinidade com a ética e a moral.
Título e Texto: Humberto de Luna Freire Filho, médico, 30-12-2013

Um comentário:

  1. Guerra Psicológica é o que ela faz com os assistidos do AERUS!

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-