domingo, 19 de junho de 2016

A coragem de uma jovem contra psicopatas da extrema-esquerda na UnB

Luciano Henrique
A extrema-esquerda bolivariana, que infesta as universidades federais, não é diferente do nazismo. A única diferença é que hoje há um ambiente menos propício para o estabelecimento de campos de concentração.

Mas pela via do fascismo eles sempre encontram outros meios de oprimir pessoas em situação de vulnerabilidade.

Este vídeo, trazendo um ocorrido na UnB – uma instituição que está se tornando cada vez mais inimiga da civilização, em razão de permitir e endossar a prática do fascismo pela extrema-esquerda – expõe uma situação crítica. Uma jovem de direita tentava falar em um evento e foi coagida de modo perverso por uma multidão de psicopatas.

A direção da UnB é conivente com esse tipo de barbárie, uma vez que não demonstrou intenção de expulsar nenhum dos que a agrediram verbalmente. E lembre-se: a UnB é bancada com dinheiro dos pagadores de impostos. Usar nosso dinheiro para financiar violência é algo que deveria ser discutido mais seriamente.

O mais bizarro é que enquanto a extrema-esquerda, em ritmo de matilha, aplicou o mais extremo fascismo contra uma jovem indefesa (e brava), eles a chamaram de “fascista”. É como se o Maníaco do Parque chamasse suas vítimas estupradas e mortas de “assassinas em série”.
Veja o vídeo, da página Distrito Liberal:


Devemos atentar para o que esses monstros podem tentar fazer contra ela. Não há limites para o horror praticado pela extrema-esquerda. É possível que tentem destruir a vida dessa garota. Que o nome dela seja conhecido, em caso de tentarem alguma barbárie contra ela. 
Título e Texto: Luciano Henrique, Ceticismo Político, 18-6-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-