terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Deve ser terrível ser de esquerda…

Rodrigo Constantino

Ser de esquerda é estar errado em praticamente tudo, quase o tempo todo. Ao menos assim tem sido ao longo da história. É uma trajetória terrível de previsões, de resultados. O caso mais recente que vimos foi na proposta de redução de impostos de Trump.

A mídia mainstream e os “especialistas” logo partiram para o ataque: “isso vai ser terrível, nunca vimos aumento de salários por conta de menos impostos, os acionistas sempre ficam com os ganhos”. E o que aconteceu?

As empresas anunciaram mais bônus para os empregados, maiores salários e investimentos novos no país. Uma vez mais a esquerda errou feio. E o Washington Free Beacon fez um vídeo compilando algumas dessas previsões catastróficas com os resultados anunciados logo depois de aprovada a redução de impostos, para refrescar a memória dos “liberais”:


O contraste entre o alarmismo prévio e as notícias posteriores ao corte de impostos é simplesmente hilário. Tento me colocar na pele de um esquerdista e imaginar como deve ser ruim estar sempre errado. Mas logo depois lembro que um típico esquerdista não se importa.

Ele simplesmente não liga para seus constantes equívocos, pois ele possui uma ideologia, faz parte de uma seita, e a emoção que isso gera está acima de qualquer constrangimento com os fatos da realidade, essa coisa desprezível que só direitistas chatos levam em conta…
Título e Texto: Rodrigo Constantino, Gazeta do Povo, 15-1-2018

2 comentários:

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-