domingo, 19 de julho de 2020

[Aparecido rasga o verbo] Você sabe quem SOU EU? Acaso sabe com quem ESTÁ FALANDO??!!

Aparecido Raimundo de Souza

AS SENHORAS E OS SENHORES saberiam dizer, com precisão britânica, por que o Brasil -, perdão -, por que o brazzzel não vai pra frente??!! Ou o por que do seu emperramento quase milenar?  Por que uma nação tão bonita e próspera caminha a passos de tartarugas? Antes que respondam, sugerimos que assistam ao vídeo abaixo.



O brazzel não vai pra frente por causa dos pilantras, dos vagabundos, dos parasitas que a justiça - desculpem - que a “justrasssa” mascara, blinda, couraça, fortifica, dando, berganhando carguinhos de juizes, de promotores, de desembargadores.  De posse e na postura da função, os filhos da puta (como a bosta que vemos no vídeo), se acham os reis da cocada preta.

De repente, o PODER entra em cena. Sobe à cabeça. Por aqui, caríssimos leitores temos números cada vez mais consideráveis de vermes de esgoto, de lacráias que se acham, ou que imaginam poder o que bem entenderem. Tudo em nome de uma carteira, de uma “ajeitação” por debaixo dos panos. Com um carguinho “comprado ou indicado”,  para as bestas-feras passam a valer, aquelas palavrinhas de ordem: “SABE QUEM SOU EU?! VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO? E  tome carteirada goela abaixo.

E a sacanagem não para por ai: “EU SOU O MINISTRO TAL, EU SOU O DEPUTADO TAL, EU SOU O SENADOR TAL.... EU SOU DEUS!... EU SOUUUUUU DEUUUUUUSSSSSS. EU MANDO TE PRENDER, SEU MERDA! TENHO FORO PRIVILEGIADO. SOU INTOCÁVEL”.

Perguntas que não querem calar: Se um dos senhores (ou senhoras, por que não?) estivessem no lugar daquele agente que parou o DEUS... O PODEROSO, O “EU POSSO TUDO...”, Os prezados botariam seus rabinhos entre as pernas ou fariam cumprir a missão para a qual foram designados? – Ficariam calados, sem ação diante de um “SABE QUEM SOU EU? -  VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO?!”.  

No nosso caso, senhoras e senhores, se nos víssemos numa situação como a do vídeo, três coisas aconteceriam antes que ele botasse as mãos no telefone para ligar para alguém:
1) Meteríamos as mãos nos cornos, ou na cara, ou na fuça;
2) Enfiaríamos   o telefone no rabo do palhaço e;
3) Ainda o faríamos papar, um por um, os pedacinhos do papel que rasgou.

Repetindo o óbvio. Enquanto no brazzzel prevalecer o “SABE QUEM SOU EU?; VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO”, num acinte, num desafio, num  desrespeito formalizado a quem está “cumprindo” com seu dever, trabalhando, dando um duro desgraçado para tentar manter a ordem dentro de um país desordenado, às moscas, à deriva, os lixos que vêm dos bueiros, as sujeiras que brotam de todas as podridões dos sumidouros e  dos  traseiros dos Poderosos, dos Deuses do Olimpo  continuarão existindo.  Pior,  senhoras e senhores: se mantendo, se multiplicando  e nos fazendo de bufões.

Bufões? Sim bufões! Somos e continuamos eternos palhaços. Seremos Girafales de carteirinha. Não iremos além de Carequinhas e Arrelias, com direito a sindicato de classe. Precisamos todos nós, indistintamente, URGENTEMENTE tomarmos vergonha e mandarmos  para a cadeia essa galera de moscas varejeiras.

Carecemos passar panos com desinfetantes fortes e eficazes nas águas sujas e contaminadas que proliferam dos córregos podres de brazzzilia. Ou  Kikikikikiki...  Seguiremos como tristes Prometeus, assistindo, pés e mãos amarrados, a cenas como a do vídeo ora trazido.

TEMOS QUE ACORDAR  DO MARASMO. PUTARIA, JAMAIS! Ao invés de “EU TENHO A FORÇA”, juntos e unidos,  percebam, “NÓS TEREMOS A FORÇA”.

Título e Texto: Aparecido Raimundo de Souza, de Vila Velha,  Espírito Santo. 19-7-2020

Colunas anteriores:

6 comentários:

  1. Reflete bem o Brasil que estamos vivendo!

    ResponderExcluir
  2. Quando há um vazio de autoridade, começam a surgir de todos os cantos ,estes tipos!
    Eles começam tratando o zelador do prédio como seu subalterno, e chegam a Brasília , olhando o povo com os mesmos olhos.
    É o pior tipo de ser humano que existe!
    Todos os déspotas e ditadores, na história do mundo eram prepotentes!
    Quem o é, nem tem consciência de sua pequenez, pois é assim que foram ensinados a ver o mundo.
    Eu chamo isto de “ego inflado” na varig, havia uma endemia destes.

    ResponderExcluir
  3. Precisamos, como disse no texto acima, acordar do marasmo. Pegar os pilantras do "Sabe com quem está falando? - Você sabe quem sou eu?" arriar as calcinhas deles e meter palmadas nas suas lindas bundinhas, até os pilantras aprenderem o que é ter respeito. Sejam os parasitas miSInistros, desembargadores, refrigeradores, cantores, deputadores, senadores... Todos nós não somos iguais perante as Leis? Desembargador pra mim, trocado por merda... miSinistro idem... A não ser que eles me provem ser deuses. De resto, até prova em contrário, eu os tenho como um amontoado de Lixos, lixos e mais lixos.
    Aparecido Raimundo de Souza de Vila Velha no Espírito Santo.

    ResponderExcluir
  4. Bem disse o senhor Paizote: "Reflete bem o Brasil que estamos vivendo". O mais engraçado, se não fosse trágico. O ilustre personagem citado no texto de Aparecido, apesar de "macho pra burro", e de ser desembargador (levemos em conta que ser desembargador no Brasil não é para qualquer pé rapado), o desembargadorzinho "lixo de esgoto" ou "ratinho de capa preta", finalmente tirou a venda suja, deixou cair a sua vestimenta pútrida e mal cheirosa e pediu desculpas aos guardas municipais. Só espero que esse verme não volte a sofrer ou ter uma nova recaída da "síndrome do desembargador desesperado" e outra vez, do alto do seu carguinho torne a "aparecer" na mídia de uma forma tão vulgar e sinistra, enlameando uma justiça que, por si só, já não tem uma biografia de vida bonita de se ver. Tanto é verdade que a "piriguete" usa uma venda, ou um pano encobrindo a sua imbecilidade. E reparem que não tira dos cornos, nem para lavar.
    Carina Bratt
    de Vila Velha, no Espírito Santo.

    ResponderExcluir
  5. AGUENTEI MUITO DISSO NA VARIG, ESTOU TESTANDO MEU PROXI.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-