sexta-feira, 24 de julho de 2020

Hang se diz ‘surpreso’ com bloqueio das suas redes

O empresário Luciano Hang teve suas redes sociais bloqueadas por determinação do ministro do STF Alexandre de Moraes

Wesley Oliveira

O empresário Luciano Hang [foto] se disse “surpreso” com a decisão que bloqueou suas contas nas redes sociais. O proprietário da rede Havan foi uma das 16 pessoas que tiveram as contas bloqueadas após uma determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
“A verdadeira democracia somente existe com liberdade de expressão, garantida pela nossa Constituição Federal. Todos temos o direito de nos manifestar e dar nossas opiniões”, afirmou o empresário em nota.

Além de Hang, também foram suspensas as contas de outros influenciadores, empresários e políticos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, como o ex-deputado Roberto Jefferson. O grupo é investigado no inquérito das fake news, que apura o financiamento de ataques contra o Supremo Tribunal Federal (STF).

Aliás, a determinação de suspender os perfis nas redes sociais já havia sido divulgada junto com a operação, deflagrada em maio. Na ação, os investigados foram alvo de mandados de busca e apreensão. Mas as redes não chegaram a ser bloqueadas.

Os advogados de Hang chegaram a apresentar um agravo, um tipo de recurso judicial, ao STF, pedindo que as contas do empresário nas redes sociais não fossem suspensas. Contudo, em nota, os escritórios Beno Brandão e Leal & Varasquim, que representam Hang na ação, informaram que o pedido não foi analisado.

Título e Texto: Wesley Oliveira, revista Oeste, 24-7-2020, 18h05

Relacionados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-