terça-feira, 14 de julho de 2020

Senadores tentam novo ‘impeachment’ de Gilmar Mendes

Após declarações do ministro do STF sobre militares no Ministério da Saúde, grupo tenta fazer avançar na Casa novo pedido de impeachment contra o ministro

Wesley Oliveira

Um grupo de ao menos 12 senadores vai protocolar ainda nesta terça-feira, 14, um novo pedido de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Desta vez, as alegações serão com base nas declarações de Gilmar sobre os militares.

Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF
Conforme apurou Oeste, o pedido já ganhou a assinatura de senadores como Major Olímpio (PSL-SP), Marcos do Val (Podemos-ES), Lasier Martins (Podemos-RS) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Agora, o grupo tenta conquistar o apoio dos demais senadores.

A discussão sobre o pedido de impeachment do magistrado voltou a ganhar força depois que, no último sábado, 11, ele criticou o enfrentamento da pandemia pelo ministro interino da Saúde, generalEduardo Pazuello. “O Exército está se associando a esse genocídio, não é razoável. Não é razoável para o Brasil. É preciso pôr fim a isso”, disse Gilmar Mendes.

Apesar do esforço do grupo de senadores, Major Olímpio destacou que este será outro pedido que deverá ser engavetado na Casa. “Esse pedido vai ser um gesto e uma forma de fazer pressão, porém não deverá ter seguimento no Senado”, avaliou.

Para que um pedido de impeachment de ministro do STF seja analisado, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), precisa aceitá-lo e abrir o processo. No entanto, outros diversos pedidos seguem parados na Casa por falta de chancela do político do DEM.

Título e Texto: Wesley Oliveira, revista Oeste, 14-7-2020, 12h03

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-