quinta-feira, 14 de abril de 2016

A queda de Dilma é fruto de Moro...


Valdemar Habitzreuter
Sérgio Moro pretende encerrar o processo da Lava Jato em dezembro. Daí surge a pergunta: conseguirá fazer uma faxina completa e passar o Brasil a limpo até lá? Por certo que não. Mas, ficará na História do Brasil o marco divisório entre antes e depois da Lava Jato. O antes ficará caracterizado pela bagunça, desleixo, corrupção e crimes contra o Estado, e o depois despertará a consciência de como tratar e gerir a coisa pública pelos representantes do povo.

Na conta do juiz Sergio Moro podemos creditar, sem sombra de dúvida, o desmascaramento de um regime corrupto que se instalou no poder há doze anos e que estava infectando toda sociedade brasileira, expulsando a ética e a moral da vida dos cidadãos.

Um paradigma maléfico estava se impondo em que negociar por baixo do pano antiética e desonestamente era naturalmente aceitável.

O impeachment de Dilma se dará com certeza e será propriamente a síntese do que a Lava Jato se propôs: limpeza e retirada do lixo acumulado na vida política da República.

Dilma cai não somente pelas pedaladas, mas pelo grande empurrão dado pela Lava Jato de Sergio Moro e equipe. Sem a Lava Jato estaríamos ainda nadando no mar de lama da corrupção e sabe lá quando estaríamos livres dessa triste situação.  
Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 14-4-2016 
Marcação: JP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-