sexta-feira, 8 de julho de 2016

Elie Wiesel (1928-2016)

Foto: Win McNamee/Getty

Filósofo, escritor, professor, Elie Wiesel dedicou a vida à tarefa de recordar ao mundo as vítimas da Segunda Guerra Mundial que morreram nos campos de concentração nazis.

No livro Noite, escrito em 1958 sobre a sua experiência como sobrevivente do Holocausto, Elie Wiesel sublinha aquilo que se tornou a sua missão: "esquecer os mortos seria o mesmo que matá-los uma segunda vez."

Elie Wiesel no campo de concentração de Buchenwald. É o sétimo homem, no beliche do meio, junto à trave de madeira

Em 1986 recebeu o Prémio Nobel da Paz. O comité chamou-o "mensageiro da humanidade" e "um dos líderes espirituais e guias mais importantes numa época em que a violência, a repressão e o racismo continuam a caracterizar o mundo."

O Presidente norte-americano lamentou a morte do amigo. "Elie Wiesel era uma grande voz moral do nosso tempo e uma consciência do mundo. Ele era também um amigo querido. Vamos ter muitas saudades dele", escreveu Barack Obama no Twitter.

Elie Wiesel nasceu na Roménia e tinha 16 anos quando foi libertado do campo de concentração de Buchenwald, em 1945. 
Texto: Sábado, 3-7-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-