quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Um ano depois, onde estão eles?

João Pereira Coutinho

UM ANO DEPOIS, o que dizer sobre Donald Trump? Calma, leitor: não vou cansá-lo com mais uma prosa sobre o monstro.

Prefiro ler, no The Guardian, uma matéria apropriada sobre os americanos célebres que prometeram se mudar para o Canadá se o monstro chegasse à Casa Branca. Nomes de peso, como Barbra Streisand, Bryan Cranston e o hilariante Snoop Dog [foto].

Foto: Estevan Oriol
Um ano depois, onde estão eles? Toronto? Vancouver? Algures nas montanhas de Alberta? Parece-me que não. Em 2018, permanecem todos em território norte-americano, sofrendo agruras que nem me atrevo a imaginar.

Alguns, como Chelsea Handler, justificaram o recuo com a afirmação de que era preferível ficar e lutar (Handler é comediante, e não apenas profissionalmente). Outros, menos dotados, preferiram não comentar.

No mesmo artigo, porém, o Guardian revelava que há um grupo em especial que tem deixado os Estados Unidos para tentar a sua sorte do outro lado da fronteira (sem sucesso): são os refugiados e requerentes de asilo que temem, muito avisadamente, as políticas de Trump.

Quanta ingratidão! As celebridades sacrificarem-se para ficar e lutar – e eles só pensam nos seus miseráveis umbigos.
Título e Texto: João Pereira Coutinho, Revista Sábado, nº 717, de 25 a 31 de janeiro de 2018
Digitação: JP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-