quinta-feira, 23 de julho de 2020

Cinco argumentos a favor do agronegócio brasileiro

Confira alguns pontos que desmistificam narrativas de grupos supostamente em defesa do meio ambiente


Cristyan Costa

“A filosofia do medo virou a filosofia do não pode”, resumiu a relações públicas Camilla Telles, em um vídeo publicado no Instagram. Conforme ela, a chamada Cultura do Cancelamento quer, agora, atingir o agronegócio brasileiro. Assim sendo, decidiu listar alguns argumentos em favor do setor que, em síntese, carrega o Brasil nas costas. “Poucos países conseguem tirar tanto da terra e interferir tão pouco na natureza, como faz o Brasil”, conclui Telles. Confira:

1 - A área de matas preservadas no Brasil é mais que o dobro da média mundial;

2 - Nenhum país tem tantas florestas como aqui. “Temos mais que a Rússia, Canadá e Estados Unidos” — segundo Camilla, só o Parque Estadual Serra do Mar, no Estado de São Paulo, é duas vezes maior que a maior floresta primária da Europa, na Polônia;

3 - Estima-se que a demanda por alimentos precisa aumentar 70% até 2050. Para atender uma população de 10 bilhões de pessoas naquele ano, o Brasil terá chances de se destacar. Isso em razão da capacidade produtiva e tecnológica;

4 - Graças à tecnologia, cerca de 60% dos cereais são cultivados pelo sistema de plantio direto, que reduz o uso de fertilizantes e economiza no óleo diesel;

5 - Produtores rurais conservam em suas terras, sem subsídios do governo, áreas de vegetação nativa que equivalem a 20% da superfície total do Brasil.


Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camila Telles (@caamilatelles) em

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 23-7-2020, 12h30

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-