domingo, 22 de dezembro de 2013

Apesar dos telejornais…

São muito menos do que parecem
"Quem seguir regularmente a comunicação social – sempre com o grande destaque dado às greves, indignações dos sindicatos, manifestações, manifestos, aulas magnas e etc. – ficará seguramente com a impressão de que este governo (que foi eleito democraticamente para uma legislatura de quatro anos de acordo com a “sagrada constituição”) assim como os partidos que o constituem não têm qualquer tipo de apoio popular. No entanto, se repararmos na última sondagem da Aximage de Dezembro para o Jornal de Negócios e para o Correio da Manhã, reparamos que os partidos do governo reúnem cerca de 37,9% das intenções de votos (+/- margem de erro). Isto, apesar de toda a “austeridade”, e de ser muito fácil para os partidos da oposição recolherem o apoio dos funcionários públicos (incluindo de empresas públicas) e dos pensionistas."(João Cortez)"
 

Partidos da coligação aproximam-se do PS
Sondagem da Eurosondagem para o Expresso e para a SIC, relativa ao mês de dezembro, mostra uma ligeira subida de PSD e CDS e uma descida dos socialistas.
()
Catarina Marques Rodrigues, Expresso, 20-12-2013



PSD sobe e PS estabiliza nas intenções de voto
O Natal traz um presente ao PSD: os sociais-democratas sobem para 29,6% na sondagem CM/Aximage.
()
Paulo Pinto Mascarenhas, Correio da Manhã, 20-12-2013


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-