sábado, 28 de dezembro de 2013

Recado a Dilma Rousseff (de Rubens de Freitas)

Tentei acabar com a vida pois não suporto mais o que estou passando graças à sua EXTREMA má vontade em resolver o drama de quase 10 mil aposentados da Varig (Aerus).
Você se recusa a resolver um drama que está destruindo as vidas de idosos que estão na faixa de 65 a 85 anos. Muitos estão doentes, sem recursos sequer para alimentação e remédios. E você permanece fria, totalmente insensível.

Mais de 900 já morreram. Os que aqui permanecem é por pura teimosia.
Minha tentativa de acabar com a vida foi a de chamar a atenção do Brasil para o seu, Dilma, desprezo pelo drama de aposentados.

Eu perderia a minha vida, que nunca teve nenhum valor, mas pode ter a CERTEZA que você também perderia MUITO, principalmente com relação às eleições. Até porque, em primeiro lugar, a oposição saberia fazer uso desse fato e, em segundo lugar, a população saberia quem realmente você é.
Desta vez fracassei. Quem sabe, na próxima eu tenha êxito?
Título e Texto: Rubens de Freitas, 28-12-2013


Por favor, quem se comove, de fato e de verdade, deve divulgar este "recado". Obrigado!
Mas, se achar que... ele quer "aparecer", que é uma "novela de quinta", fique à vontade de comentar...
Pondere qual a atitude que pode AJUDAR mais a CAUSA dos ex-trabalhadores da Varig...
Optando por DIVULGAR de uma forma ou de outra, por favor, não é necessário invadir os perfis do Facebook, do Orkut,  com a cópia da sua solidariedade...

Relacionado:

2 comentários:



  1. Que isso? Propagar que um colega quer se imolar em nosso favor?

    Sinto dizer que isso jamais funcionará, perderemos todos, sua família, seus amigos e muito mais todos nós que permitimos um ato como este.

    Sr. Rubens, é sabido que mais de 900 já se foram, e não houve sensibilidade deste governo.
    O Sr. acha que com o sua atitude de somar aos 900 vai resolver alguma coisa? Reflita por favor.

    ResponderExcluir
  2. Tambem sou contra o uso do desespero alheio para ganhar essa guerra. Ele esta fora de seu controle e deveriamos ter essa nocao, e estar realmente perto e em contato com ele em particular, para resgata-lo desse estado e nao empurra lo a se sentir o maximo em ser o nosso martir divulgando indiscriminadamente seus gestos . Eu nao quero a vitoria a esse preco. Os que divulgam e valorizam essas atitudes que me desculpem . A visao que tenho e de alguem querendo se jogar no precipicio e vcs estao ali ao lado aplaudindo e gritando em coro que vai ser lindo ele se jogar de la. Funciona como um gas para que ele va em frente.

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-