quarta-feira, 6 de julho de 2016

“Caso VARIG”

Já faz algumas semanas que li “Caso Varig – A história da maior tragédia da aviação brasileira”. O autor, Marcelo Duarte Lins, ex-piloto na Varig e ex-dirigente da APVAR – Associação de Pilotos da Varig, relata – o que entendeu dever relatar – a atuação da APVAR, posteriormente a TGV – Trabalhadores do Grupo Varig, nos últimos anos da existência dessa companhia aérea.

No prólogo ‘Do sonho ao pesadelo’, páginas 21 e 22, Marcelo Duarte inicia a narrativa em maio de 2001, quando aceitou o “convite para compor a chapa ‘Mais Apvar’ na função de diretor administrativo e financeiro, para disputar as eleições da diretoria que iria comandar os rumos da maior associação de pilotos da América Latina para o biênio ne maio 2001 a 2003.”

A partir daí e até ao último capítulo “2008” o autor elenca os movimentos e convocações da Apvar/Tgv.

Vale transcrever o que o autor escreve à página 45, quando descrevendo a palestra “Perspectivas da Varig”, proferida pelo (então) vice-presidente de operações da Varig, Comandante Alberto Fajerman, e pelo diretor de relações com os investidores da FRB-Par, Manuel Guedes.

“Segundo Guedes, o objetivo daquela apresentação era de antecipar os dados de operações e da Varig do ano 2000 que iria ser apresentado ao mercado ainda naquele mês.” (Abril de 2001).

“Sobre a dívida com o Aerus, informaram que estava por volta de R$ 450 milhões e havia sido negociada. Iria começar a ser paga a partir do próximo ano, com um prazo de 18 anos para quitá-la, com a aprovação, inclusive, da Secretaria de Previdência Complementar. (Grifo do Editor).

Foi salientado que devido à importância da Varig no mercado, constantemente a mídia associava o nome da empresa a fatos que não conferiam com a realidade e que, apesar dos problemas políticos do Aerus, realmente existirem, não havia problemas técnicos estruturais e financeiros que pudessem afetar a segurança do sistem do Instituto e prejudicar a Varig e seus funcionários.”

Logo na página seguinte, 46, “Questão sindical e o FAD”, somos apresentados ao clima – que irá perdurar até aos dias de hoje – entre o SNA-Sindicato Nacional dos Aeronautas e a APVAR e demais associações por ela convidadas ou convencidas:

“A direção do Sindicato Nacional dos Aeronautas resolveu iniciar uma campanha contra os pilotos da Varig através da coluna Opinião, veiculada no informativo Dia a Dia, nº 461.

(…)

Um manifesto de apoio por um SNA mais forte, representativo e democrático para que todos os aeronautas da Aviação Regular, Geral, Agrícola e Táxi Aéreo fossem mais bem representados foi assinado pelas Associações de Pilotos da Varig, Pilotos da Vasp, Tripulantes da TAM, Tripulantes da Rio-Sul, Associação de Pilotos da Transbrasil, Associação de Mecânicos de Voo da Varig, Associação de Comissários da Varig e Associação de Pilotos da Nordeste.”

É lembrada a atuação dos “líderes cutistas”, Graziella Baggio, então presidente do SNA, e Celso Klafke, página 296:

“Primeiro, foram 5.000 funcionários da Transbrasil. Depois, outros 7.000 da Vasp. Agora, o voto de Graziella Baggio acabava com 8.500 empregos, quase a totalidade dos aeronautas da Varig.

Os líderes cutistas Graziella Baggio, Selma Balbino e Celso Klafke assumiam a (ir)responsabilidade pelas milhares de demisões.

Graziella, que não era aeronauta há mais de dez anos, e que não dependia de emprego na aviação para sobreviver, como os trabalhadores da Varig, recusou-se a ouvir a categoria. Foi à Justiça para impedir que os aeronautas pudessem se manifestar em assembleias e foi acatada no pleito pela 2ª Vara do Trabalho. Fez de tudo para empurrar a proposta da VarigLog por nossa goela abaixo. Conseguiu. Para ter a certeza, ainda ingressou em juízo junto com a VarigLog para anular os votos da GE. Como consequência uma demissão em massa.”

Marcelo Duarte Lins. Foto: Lenara Petenuzzo
Quanto à FRB-Fundação Ruben Berta, é arrasada pelo autor ao longo do livro.

Curiosamente, Graziella e Celso Klafke, acantonados numa tal de Fentac, em Porto Alegre, são hoje os “únicos” representantes dos participantes ativos e assistidos do Aerus!! Well…
JP, 6-7-2016

Relacionados:

Um comentário:

  1. O livro foi-me oferecido pelo casal Jorge dos Santos e Silvia, no dia do 1º Encontrão de Ex-trabalhadores da Varig..., dia 16 de abril de 2016.
    Obrigado!

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-