quarta-feira, 6 de julho de 2016

“Caso VARIG”

Já faz algumas semanas que li “Caso Varig – A história da maior tragédia da aviação brasileira”. O autor, Marcelo Duarte Lins, ex-piloto na Varig e ex-dirigente da APVAR – Associação de Pilotos da Varig, relata – o que entendeu dever relatar – a atuação da APVAR, posteriormente a TGV – Trabalhadores do Grupo Varig, nos últimos anos da existência dessa companhia aérea.

No prólogo ‘Do sonho ao pesadelo’, páginas 21 e 22, Marcelo Duarte inicia a narrativa em maio de 2001, quando aceitou o “convite para compor a chapa ‘Mais Apvar’ na função de diretor administrativo e financeiro, para disputar as eleições da diretoria que iria comandar os rumos da maior associação de pilotos da América Latina para o biênio ne maio 2001 a 2003.”

A partir daí e até ao último capítulo “2008” o autor elenca os movimentos e convocações da Apvar/Tgv.

Vale transcrever o que o autor escreve à página 45, quando descrevendo a palestra “Perspectivas da Varig”, proferida pelo (então) vice-presidente de operações da Varig, Comandante Alberto Fajerman, e pelo diretor de relações com os investidores da FRB-Par, Manuel Guedes.

“Segundo Guedes, o objetivo daquela apresentação era de antecipar os dados de operações e da Varig do ano 2000 que iria ser apresentado ao mercado ainda naquele mês.” (Abril de 2001).

“Sobre a dívida com o Aerus, informaram que estava por volta de R$ 450 milhões e havia sido negociada. Iria começar a ser paga a partir do próximo ano, com um prazo de 18 anos para quitá-la, com a aprovação, inclusive, da Secretaria de Previdência Complementar. (Grifo do Editor).

Foi salientado que devido à importância da Varig no mercado, constantemente a mídia associava o nome da empresa a fatos que não conferiam com a realidade e que, apesar dos problemas políticos do Aerus, realmente existirem, não havia problemas técnicos estruturais e financeiros que pudessem afetar a segurança do sistem do Instituto e prejudicar a Varig e seus funcionários.”

Logo na página seguinte, 46, “Questão sindical e o FAD”, somos apresentados ao clima – que irá perdurar até aos dias de hoje – entre o SNA- Sindicato Nacional dos Aeronautas e a APVAR e demais associações por ela convidadas ou convencidas:

“A direção do Sindicato Nacional dos Aeronautas resolveu iniciar uma campanha contra os pilotos da Varig através da coluna Opinião, veiculada no informativo Dia a Dia, nº 461.

(…)

Um manifesto de apoio por um SNA mais forte, representativo e democrático para que todos os aeronautas da Aviação Regular, Geral, Agrícola e Táxi Aéreo fossem mais bem representados foi assinado pelas Associações de Pilotos da Varig, Pilotos da Vasp, Tripulantes da TAM, Tripulantes da Rio-Sul, Associação de Pilotos da Transbrasil, Associação de Mecânicos de Voo da Varig, Associação de Comissários da Varig e Associação de Pilotos da Nordeste.”

É lembrada a atuação dos “líderes cutistas”, Graziella Baggio, então presidente do SNA, e Celso Klafke, página 296:

“Primeiro, foram 5.000 funcionários da Transbrasil. Depois, outros 7.000 da Vasp. Agora, o voto de Graziella Baggio acabava com 8.500 empregos, quase a totalidade dos aeronautas da Varig.

Os líderes cutistas Graziella Baggio, Selma Balbino e Celso Klafke assumiam a (ir)responsabilidade pelas milhares de demisões.

Graziella, que não era aeronauta há mais de dez anos, e que não dependia de emprego na aviação para sobreviver, como os trabalhadores da Varig, recusou-se a ouvir a categoria. Foi à Justiça para impedir que os aeronautas pudessem se manifestar em assembleias e foi acatada no pleito pela 2ª Vara do Trabalho. Fez de tudo para empurrar a proposta da VarigLog por nossa goela abaixo. Conseguiu. Para ter a certeza, ainda ingressou em juízo junto com a VarigLog para anular os votos da GE. Como consequência uma demissão em massa.”

Marcelo Duarte Lins. Foto: Lenara Petenuzzo
Quanto à FRB-Fundação Ruben Berta, é arrazada pelo autor ao longo do livro.

Curiosamente, Graziella e Celso Klafke, acantonados numa tal de Fentac, em Porto Alegre, são hoje os “únicos” representantes dos participantes ativos e assistidos do Aerus!! Well…
JP, 6-7-2016

Relacionados:

Um comentário:

  1. O livro foi-me oferecido pelo casal Jorge dos Santos e Silvia, no dia do 1º Encontrão de Ex-trabalhadores da Varig..., dia 16 de abril de 2016.
    Obrigado!

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-