segunda-feira, 27 de novembro de 2017

[Flagrantes do quotidiano] Apresentação

Havia uma seção na revista “Seleções Reader’s Digest” titulada “Flagrantes da vida real”.

Inspirado nela, há tempos venho pensando em disponibilizar aqui na nossa revista uma coluna onde dividiremos com os generosos leitores os nossos próprios flagrantes do quotidiano e/ou aqueles que observaremos. 

Vamos nessa?!

Aceitamos sugestões de imagem que ilustrará a coluna.

Muito obrigado! 

Propaganda do primeiro número brasileiro, em fevereiro de 1942.

5 comentários:

  1. Pensando melhor: não haverá imagem padrão para a coluna; as imagens ou ilustrações serão conexas ao texto.

    ResponderExcluir
  2. Sei que fica mais elegante FLAGRANTES DA VIDA REAL OU FLAGRANTES DO COTIDIANO.
    Eu sugiro "COTIDIANO DA VIDA REAL" na minha concepção "FLAGRANTE" por si só já é cotidiano ou vida real.
    Fui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanderlei,
      escrevi uma resposta sustentando a diferença entre "flagrante" e "cotidiano"... caracas! não salvei o doc, mas não postei em comentários...
      Broxante!

      Excluir
    2. JIM, a diferença entre flagrante e cotidiano são óbvias, nem precisa colocá-las.
      Acontece que FLAGRANTE é um ato presencial que não pode ser contestado.
      Flagrantes podem ser captados no Cotidiano, e na vida real, ainda mais com a geração zumbi de celulares, que preferem captar as imagens em vez de ajudar, até vítimas sofrem descaso.
      Foi apenas uma sugestão, não precisamos debater conteúdo.
      fui...

      Excluir
  3. Flagrantes da vida real;
    Enquanto os ex trabalhadores da Varig, penam atrás de reparação salarial , o governo divulga na internet, os salários daqueles que são nomeados para cuidar do assunto junto aos planos de previdência falidos.
    Coisa de mais de trinta mil ,e mais benefícios ,hotel,passagens ,alimentação , para dar inveja em ministros.

    Paizote

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-