domingo, 14 de janeiro de 2018

E que tal ver menos televisão?

Helena Matos

Uma senhora apresentada como Grace diz ter sido forçada pelo ator Aziz Ansari a atos sexuais. O relato é um pouco confuso porque a fazer fé neste relato terá havido três tentativas mais ou menos falhadas. Causa espanto que estando ela tão contrariada perante as propostas do Azis não se tenha vindo embora logo à primeira situação. Mas não veio. Ficou.
 
Azis Ansari, foto: Getty Images
Aconteceu uma segunda tentativa.

Aconteceu uma terceira. No fim acabaram a ver Seinfeld. Conclui-se daqui que a pobre não devia ter televisão em casa porque ninguém de seu juízo ficava a aturar contrariada um dislate daqueles só porque sim.

Mas, entretanto, a alegada Grace deve ter comprado televisão porque decidiu falar depois de ver Ansari a usar, nos Globos de Ouro, o pin de apoio ao movimento #MeToo, de luta contra o assédio sexual. Não tivesse ela visto o Ansari com o pin e ficava muda. Como aliás parece ter ficado durante o encontro com o dito Aziz Ansari porque ela acusa-o de ter ignorado as suas “indicações não-verbais”.

Tudo isto é uma palhaçada, mas a mim os palhaços sempre me pareceram cruéis.
Título e Texto: Helena Matos, Blasfémias, 14-1-2018 

Matéria original na revista Babe AQUI.

2 comentários:

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-