quarta-feira, 10 de julho de 2019

[Aparecido rasga o verbo] “Olá, tudo bem?”

Aparecido Raimundo de Souza

A COLUNA “RASGANDO O VERBO” mais uma vez retorna em edição especial, desta feita para noticiar o falecimento, de uma personalidade que, sem dúvida alguma, deixará uma lacuna muito grande no jornalismo. 

Aos setenta e sete anos morreu nesta madrugada de quarta-feira, 10 de junho, aqui no Rio de Janeiro, de enfarto fulminante, o jornalista, empresário, e apresentador da Rede Record de Televisão do programa “Domingo Espetacular”, PAULO HENRIQUE DOS SANTOS AMORIM [foto], carinhosamente o “PHA, como os colegas de redação o chamavam.


O jornalista (que mantinha em suas aparições na telinha a postura da mão esquerda enfiada no bolso) passou por diversos canais de televisão, Brasil e mundo afora, entre eles a Rede Globo, atuando como repórter e correspondente internacional baseado em Nova Iorque. Escreveu vários livros, sendo o mais recente “O Quarto Poder - Uma Outra História”.

Seu derradeiro emprego foi na Rede Record, onde trabalhou desde 2003, mas, por questões internas da emissora, estava fora do ar há mais de trinta dias.

Nascido em 22 de fevereiro de 1942, aqui na cidade maravilhosa, formado em sociologia e política, Amorim estreou em 1961 no jornal “A Noite”, passou pelas revistas “Realidade” e “Veja”. Em paralelo, apresentou o Jornal da Band, e o Programa Fogo Cruzado.

Amorim deixa a esposa e também jornalista Geórgia Pinheiro e uma filha, a socióloga e apresentadora do chat (bate papo) do “O+,” da Band, a encantadora e brilhante Maria Amorim.
Título, Imagem e Texto: Aparecido Raimundo de Souza, do Rio de Janeiro. 10-7-2019

Relacionado:

Colunas anteriores:
Retorno imprevisto

Um comentário:

  1. MORREU, ANTES ELE DO QUE EU.
    ARROGANTE, O CORAÇÃO NÃO AGUENTOU OU SUICIDOU.
    Nunca gostei desse cara.

    Aliás, quando ele chegou lá em cima, lá sei eu se inferno ou paraíso, se com deus ou o demônio, sua primeira fala foi:
    - OLÁ, TUDO BEM.
    FUI...

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-