sábado, 11 de abril de 2020

Festa da varíola

Vitor Cunha

Vai um indivíduo dentro do seu veículo, tranquilamente, encontra uma operação policial sem precedentes que consiste em assegurar que o residente em Valongo não conspurca com a sua presença indesejada o glorioso concelho da Maia. Para assegurar a eficácia do procedimento higiênico da operação “Vai Para a Tua Terra”, o agente solicita que o condutor abra o vidro, para que possa baforar o interior do veículo com a sua assintomática declaração de virtude enquanto apalpa com vigor os documentos que comprovam o estatuto de tentativa de imigração temporária e ilegal para o concelho vizinho.


Na maior operação de imunização comunitária levada a cabo pelas autoridades, esta autêntica “festa de varíola” poderá ser o fator determinante para o sucesso da nação no combate ao Covid–19. Daqui a uns anos, entre a chacota decorrente das unintended consequences, o sucesso da operação “Páscoa Segura – Vai Para a Tua Terra, Bandalho” poderá ser referido internacionalmente como mais uma prova irrefutável de Deus a escrever direito por linhas tortas. É por isso que devemos louvar o triunvirato dr. Costa, prof. Marcelo, senhor Ferro Rodrigues: ninguém teria tanta capacidade para providenciar as linhas tortas a Deus.
Título e Texto: Vitor Cunha, Blasfêmias, 11-4-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-