quarta-feira, 22 de abril de 2020

Coronavírus pode provocar fome de “proporções bíblicas”, alerta ONU

Rita Cipriano

O novo coronavírus pode provocar uma situação de fome de “proporções bíblicas” em apenas alguns meses, que pode vir afetar “cerca de três dezenas de país”, alertou o diretor executivo do Programa Alimentar Mundial da ONU na terça-feira, chamando a atenção para o facto de que, em dez desses países, existirem já mais de um milhão de pessoas a viver no limiar da fome.

Foto: Gabriela Vivacqua/WFP
“Enquanto lidamos com a pandemia de Covid-19, estamos à beira de uma pandemia de fomes. Existe o perigo real de que mais pessoas possam morrer do impacto económico da Covid-19 do que do vírus propriamente dito”, declarou David Beasley, apontando conflitos, recessão económica, declínio na ajuda prestada e o preço do petróleo como alguns dos fatores que podem levar à escassez alimentar.

“Não estamos apenas a enfrentar uma pandemia de saúde global, mas também uma catástrofe humanitária global. Milhões de pessoas que vivem em zonas de conflito, incluindo muitas mulheres e crianças, correm o perigo de serem empurradas para o limiar da fome”, afirmou.

A fome é “um perigo bem real” e, para o evitar, é preciso “agir já”, de modo a garantir o acesso a comida a quem mais precisa, evitar escassez e interrupções no comércio, disse ainda.
Título e Texto: Rita Cipriano, Observador, 22-4-2020, 11h40

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-