terça-feira, 16 de outubro de 2018

[Aparecido rasga o verbo] Isto não é um poema

Aparecido Raimundo de Souza

DE LINGUAJAR IDÊNTICO ao tagalo, o cagalhão de odores horríveis até dizer chega continua boiando na sanita da Polícia Federal, em Curitiba. Apesar da antiga vidinha regalada, regrada, agora, ao sádico balé de acasalamento em face da forçada “tranca”, que delimita seus passos, sem poder sair em caravana dando tirinhos em seus apaniguados do PT, em vista disto, e de outros empecilhozinhos, parece que a Úlcera de Caetés desistiu de ser presidente. Assumiu, de vez, o posto mor de “PRESODENTRO DO BRASIL”, além, claro, de estar pertinho de seu amigo do peito, o ilustre figurão, sua Excelência o juiz federal Sérgio Moro, os Dezenove Dedos está eufórico às avessas. Para este canalha, estar eufórico às avessas é não poder armar arapucas para seu opositor e ter que engolir as patacoadas do “substituto arranjado às pressas”, embora esse maxinglório “substituto” já tenha mamado por algum tempo às nossas expensas quando ocupava a pasta longe das pistas da educação. 

Este sujeito catapléstico por natureza (até de tocarmos no nome nos causa ojeriza, cria uma espécie de fobia e repulsa, além de urticariadas coceiras nas partes baixas), queria o PODER e, com ele às costas, roubar de novo. Surrupiar. Gatunar, rapinhar, sugar como um bebê desvairado e anômalo nas tetas gordas da vaquinha República e continuar deitado como um Rei em berço esplêndido, belo e formoso, fagueiro e aprazível por cima da carne seca. Tomou na tarraqueta. Reparem que preparou um cirolho (tipo aqueles bondrios portentos de pele quase basané) pior para ficar em seu lugar, todavia, apesar de esperto e vivaldino como uma capivara assustada, o tiro saiu pelo cu, perdão, pela culatra. A cloaca arranjada, não deslanchou. Tudo nos leva a crer que o povinho está deixando de ser fordelhado, pacóvio e imbecil. A ralé parece acordada da incoerência repugnante e criado vergonha na cara. Será? Esperamos que sim! O segundo turno ai está às portas.

Falta, contudo, para fecharmos tudo a contento e as engrenagens voltarem a se mover como manda o figurino, alguém puxar a descarga. Descarga? Que descarga?  A do banheiro do triplex do Petista de São Bernardo do Campo na PF. Comentaram e ainda o fazem, a boca miúda, que tentaram, porém, imaginem! -, desistiram em face de faltar trocar a cordinha do cagatório. Sem o barbantinho que libera a água, o esterco permanece intocável no bojo da privadeira. Coitado dos agentes que trabalham na Polícia Federal à escolta do viúvo de dona Mariza! Pelo quadro indescritível que estamos vendo de camarote, dependurado no muro de Berlim a frente de nossos focinhos, com cordinha ou sem, necessitamos mandar este amontoado de feze (como são duas, optamos pelo plural, fezes), necessitamos mandar este amontoado de bosta para a fossa, de uma vez por todas. Limpar os cagadouros da PF no Paraná. Falando em cagadouros, lembramos de merda. Merda, em Brazzília, é o que não falta. Há de sobra. Existe em todos os cantos e recantos, principalmente nos esconsos pitorescos e tidos como cartões postais da Capital do país.

Fernando Haddad, foto: Ricardo Stucker/PT, 7-8-2018
Como pujança vingativa, essas borras (além de exalarem mau cheiro), se alastram como tiriricas e carrapichos. Temos merdas catingosas no Congresso, no Senado, no Itamarati, no TSE, no STJ, ou melhor, no famoso e operante “Tribunal da Cidadania”, como é conhecido (aliás, para quem não sabe esse Tribunal ou “Tribundal” defende os cidadãos de unhas e dentes mordendo seus traseiros e arrancando às tapas e sopapos, suas esperanças).  Merecemos? Com certeza! A esta carência, demandemos urgentemente e sem mais delongas esvaziarmos a fossa. A fossa é espaçosa, ampla, avultada e grandiosa. Apesar de dilatada, está pra lá de abarrotadamente cheia, quase esburrando pelo ladrão. Dizem, transbordando até o pescoço. Vala com cangote submerso não tem como respirar. Imaginem se esse toutiço afunda!... recordam Mariana e a lama da Samarco?

Senhores, por tudo quanto é sagrado, entendam a situação. Nem é bom pensarmos numa hipóteses dessas. A porra entornou. Percebam, caríssimos amados, nesse furdunço instalado, até a dona Senhora Justiça (sentada em frente ao STF) está de bunda suja. Sua calcinha fede a carniça. Urgente, pois, chamarmos o pessoal da limpeza. Em começo, desinfetar todos os palácios, e ministérios, de cabo a rabo, bem como expurgar as cadeiras e os sofás, purificar as mesinhas de centro, os armários, purgar quartos, salas, banheiros e outras dependências, notadamente fazer um queimão dos antigos cacarecos do “Jabucú” e outras pocilgas distintas que bordam as margens do Paranoá, quase nos limites do coruscante “Alvorada”. Em seguida, convocar os coveiros para enterrarem as almas penadas, os zumbis, cazumbis, cafumbeiros mukixeiros, zabumbeiros e zambis que morreram, foram para os quintos e se esqueceram de caminhar com os próprios pés até o “Campo da Esperança”.

Talvez essas desgraças não saibam que por lá consigam (pelos carguinhos que ocuparam) adquirir a preços de banana uma nova “Esperança” num “Campo” mais apropriado e multíplice para vermes e bactérias de fino trato.   Voltando à sombra negra do rato de São Bernardo, devemos lembrar que seu herdador, ou continuador, grosso modo, seu patrão, a quem o paulista prometeu ser fiel até a morte, é um cidadão extremamente “onesto”. Pronto para encostar o esqueleto no PODER e receber as ordens do trigésimo quinto. Abrimos aspas para uma pequena explicação. Trigésimo quinto. “Trigésimo quinto é o número de presidentes que o país teve. O patrão do candidato do PT, se ganhar, será o trigésimo sétimo, em vista de Dilminha ter sido a trigésima sexta”. Fechamos aspas. Nessa deixa, devemos grafar que o pária, em questão, foi ministrinho da Educação de 2005 a 2012, nos governos do Cachaceiro e da Belo Horizontina Dilma Rouboussett. Ano seguinte, se dependurou como prefeito de São Paulo ficando agarrado de 2013 a 2016.

Para terminar, queremos informar aos nossos leitores que o marido de dona Ana Estela (a partir daqui figurando como REQUERIDO), tem em andamento, alguns processinhos básicos, praticamente TODOS POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA e ENRIQUECIMENTO ILÍCITO. Num leque geral, senhoras e senhores, 118 feitos.  Cinco páginas.

Para consultar basta que os prezados entrem no site do Tribunal de Justiça de São Paulo e cliquem em “HADDAD’OS PARA PESQUISA”. Ato contínuo, sindicar pelo nome completo da figura. Verão que a lista “fernandal” existe e está em pleno andamento. Vejamos apenas alguns, para não engordar o texto:

1035107-70.2016.8.26.0053
Ação Civil de Improbidade Administrativa / Improbidade Administrativa
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 08/08/2016 - 5ª Vara de Fazenda Pública

1031940-45.2016.8.26.0053
Ação Civil de Improbidade Administrativa / Violação aos Princípios Administrativos
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 19/07/2016 - 11ª Vara de Fazenda Pública

1030200-52.2016.8.26.0053
Ação Popular / Atos Administrativos
Reqdo: Prefeito da Cidade de São Paulo (FERNANDO HADDAD)
Recebido em: 08/07/2016 - 9ª Vara de Fazenda Pública
1014216-28.2016.8.26.0053
Ação Civil Pública / Ordem Urbanística
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 22/03/2016 - 11ª Vara de Fazenda Pública

1009347-22.2016.8.26.0053
Ação Popular / Atos Administrativos
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 03/03/2016 - 1ª Vara de Fazenda Pública

1006070-95.2016.8.26.0053
Ação Civil de Improbidade Administrativa / Improbidade Administrativa
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 18/02/2016 - 11ª Vara de Fazenda Pública

1049053-46.2015.8.26.0053
Ação Civil de Improbidade Administrativa / Improbidade Administrativa
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 30/11/2015 - 5ª Vara de Fazenda Pública

0008220-03.2015.8.26.0635
Ação Popular / Liminar
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 01/11/2015 - 12ª Vara de Fazenda Pública

1032860-53.2015.8.26.0053
Ação Popular / Atos Administrativos
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 19/08/2015 - 5ª Vara de Fazenda Pública


1009214-14.2015.8.26.0053
Ação Popular / Meio Ambiente
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 16/03/2015 - 10ª Vara de Fazenda Pública

1053028-13.2014.8.26.0053
Embargos à Execução / Valor da Execução / Cálculo / Atualização
Embargdo: Fernando Haddad
Recebido em: 16/12/2014 - 13ª Vara de Fazenda Pública

1051442-38.2014.8.26.0053
Ação Popular / Meio Ambiente
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 08/12/2014 - 11ª Vara de Fazenda Pública

1048964-57.2014.8.26.0053
Ação Popular / Utilização de bens públicos
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 21/11/2014 - 1ª Vara de Fazenda Pública

1012410-26.2014.8.26.0053
Ação Popular / Moradia
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 30/03/2014 - 12ª Vara de Fazenda Pública

1009731-87.2013.8.26.0053
Ação Civil Pública / Posturas Municipais
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 01/11/2013 - 5ª Vara de Fazenda Pública

0032086-11.2013.8.26.0053
Ação Popular / Meio Ambiente
Reqdo: Fernando Haddad
Recebido em: 16/08/2013 - 13ª Vara de Fazenda Pública.

Atentem para um detalhe importante. REQUERENTE é aquele que requer que pleiteia que busca uma solução. O AUTOR, portanto. Logo, REQUERIDO, ou “REQDO” (Como dissemos acima) não é outro senão o RÉU ou o EMBARGADO. Em síntese, caríssimos leitores, era o que precisávamos trazer à baila, para terminar. 


Título e Texto: Aparecido Raimundo de Souza, jornalista. De São Paulo, Capital. 16-10-2018

Colunas anteriores:

22 comentários:

  1. Boa tarde!Confesso que estou sem chao...Te agradeço pelas informaões...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite amiga Fernanda. O problema não é você ficar sem chão. Todos nós que temos vergonha na cara, estamos sem. Contudo, pior é o brazzil ficar sem chão, o que aliás, acontece desde que foi descoberto. Descoberto ou perdido? Aparecido Raimundo de Souza. São Paulo, Capital.

      Excluir
  2. Processo:
    0017018-25.2016.8.26.0050 Extinto

    Classe:
    Ação Penal - Procedimento Ordinário


    Área: Criminal

    Assunto: Crimes de "Lavagem" ou Ocultação de Bens, Direitos ou Valores
    Distribuição: 09/03/2016 às 18:49 - Livre
    4ª Vara Criminal - Foro Central Criminal Barra Funda
    Controle: 2016/000357
    Juiz: MARIA PRISCILLA ERNANDES VEIGA OLIVEIRA
    Outros números: 94.0002.0007273/2015-6

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para quem tem vergonha na cara e honra o nome, um processo que fosse, deveria deixá-lo com a cara enterrada no vaso sanitário. Eu se tivesse meio processo, só meio, daria um tiro na cabeça. Mas como no brazzil prevalece sempre a gigólica figura da transparência, a miza ficha limpa e a lisura... sobretudo a lisura, essas besteirinhas não contam. Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo.

      Excluir

  3. Processo:
    1010986-60.2017.8.26.0564

    Classe:
    Inventário


    Área: Cível

    Assunto: Inventário e Partilha
    Distribuição: 11/05/2017 às 16:34 - Livre
    1ª Vara de Família e Sucessões - Foro de São Bernardo do Campo
    Controle: 2017/001186
    Juiz: Carlos Henrique André Lisbôa
    Valor da ação: R$ 1.000,00



    Partes do processo


    Exibindo Somente as principais partes. >>Exibir todas as partes.

    Invtante: Luiz Inacio Lula da Silva
    Advogado: Cristiano Zanin Martins
    Advogado: Roberto Teixeira
    Advogado: Alfredo Ermirio de Araujo Andrade
    Herdeiro: SANDRO LUIS LULA DA SILVA
    Invtarda: Marisa Letícia Lula da Silva
    TerIntCer: Fazenda Pública do Estado de São Paulo
    Advogada: Cristiane Guidorizzi Sanchez

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lula é um homem limpo. Notadamente de consciência. Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo.

      Excluir
  4. Pelo jeito as visitas à Curitiba são para avaliar o futuro lar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Anônimo das 18:21. Para certas pessoas necessário se faz fazer passeios de reconhecimento. Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo.

      Excluir
  5. Jamais existirão poemas relacionados aos petralhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aos canalhas? Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo

      Excluir
  6. "TRANSPARENCIA" é a chave para acabar com praticamente toda a corrupção ou tentativas de...

    Sou 100% a favor das CONSULTAS PÚBLICAS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro anônimo das 18:25 O problema das consultas públicas é que os postinhos do SUS, Sistema Único Sucateado, como o nome bem expressa, está às traças. Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo Capital.

      Excluir
  7. Segundo informação obtida de um funcionário no Banco Central do Brasil, na Suíça é possível visualizar o imposto de renda de qualquer cidadão daquele país. Imagino isto aqui no Brasil! Só do ex-governador Sérgio Cabral não haveria tempo hábil para conferir tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda razão. Aqui possivelmente quando se começasse a consulta, apareceria uma voz eletrônica esclarecendo: "Para seguir adiante, deixe o valor da consulta antes". Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo, Capital.

      Excluir
  8. Logo darei as respostas.
    Aparecido R. Souza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito, até prova em contrário, ter respondo a todos. Tanto aos que se identificaram, como os que entraram Anonimamente. Abraços e obrigado aos amigos que se fizeram presentes. Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo, capital.

      Excluir
  9. Não!
    Realmente não é um poema!
    Lamento...

    Paizote

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Paizote. Tenho que admitir, o amigo tem razão. NÃO É UM POEMA. Abraços. Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo, Capital.

      Excluir
  10. Como ‘Arrumador’ deste blogue meus entusiasmados parabéns a Aparecido Raimundo de Souza, pela presteza em responder a cada um, mesmo aos anônimos – prática que não comungo –, comentadores do seu artigo.
    Isso, além de demonstrar perfeito domínio da deontologia jornalística, denota também o respeito e o carinho que o Escritor deve ter com o seu Leitor.
    É isso aí! Parabéns, Aparecido!
    E meus agradecimentos pela sua colaboração pontual e recorrente – às terças e sextas-feiras!
    Ah, eu raramente partilho/concordo com o que você escreve, well... 😉

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro amigo Jim, você não é só um mero “Arrumador” deste blogue. É um cidadão conhecedor da alma humana e, como tal, procura dentro da sua visão jornalística ímpar, dar oportunidades a todos que batem à sua porta.

      Está lembrado? Eu mesmo fui um desses caras anônimos que você acreditou quando uma antiga amiga nossa, em comum, comentou com você sobre meus trabalhos e o prezado, prontamente, me fez o convite para participar da Revista. Por conta desse evento, aqui estou desde 08 de dezembro de 2016. E Lá se vão, veja só, quase dois anos!

      Pelas minhas contas, se não me falha a memória, mais de 300 publicações. Graças a sua generosidade, ao seu coração imenso, a “oportunidade” de dar uma chance, escritores os mais diversos conseguiram (e tenho certeza, continuarão) mostrando ao seu grande público, um pouco de seus anseios e sonhos, seja através de uma poesia, de um conto, seja através de uma crônica ou de um bucólico pensamento.

      Em face disso amigo Jim me sinto feliz. Realizado por fazer parte da fantástica e imensa família “Cão que Fuma”, figurando entre nomes famosos como Haroldo P. Barbosa, Nelson Teixeira, José Antonio Rodrigues Carmo, Pedro Caldas, Paizote Marques e tantos mais.

      Sobremaneira me divirto com as “Charadas”, dou boas risadas com as “Charges” e aprendo bastante aumentando meus conhecimentos com os mais infindos textos educativos; leituras que não só nos mostram novos caminhos e direções, como enriquecem a cultura, como é o caso da “Diferença entre alugar e arrendar”.

      Não deixo de dar uma rápida “de visu” nos “Discos Pedidos”, na coluna “Quiz” e, claro, nas conversas-entrevistas da Revista com figuras destacadas, como Ada Flávia, Coronel Paúl e tantas personalidades mais que já desfilaram e tenho certeza, continuarão perfilando por aqui.

      Por tudo o que acima foi dito, e pela amizade que estreitamos meus agradecimentos sinceros a você por ter aberto espaço para meus escritos, publicando minhas doideiras e doidices sem cortes fazendo vistas grossas aos palavrões que vez em sempre salpico fugindo ao bom senso cultuado por Carlos Heitor Cony e Arnaldo Jabur, jornalistas que passaram a vida inteira buscando e pugnando por um “jornalismo politicamente sério e acima de qualquer suspeita”.

      Jim, que o Pai Maior lhe dê vida e saúde para seguir em frente com a Revista “Cão que Fuma”.
      Seu amigo e fã, Aparecido Raimundo de Souza, de São Paulo, Capital.

      Excluir
  11. Como sempre impecável seu texto, sempre nos mantendo informados sobre como anda nossa política, nosso Brasil. Quanto mais leio seus textos mais revolta eu sinto, sem dizer a vergonha que sinto quando vejo , leio, ou ouço, como nosso Brasil está podre em matéria de políticos. Cada um mais sujo que pau de galinheiro, e agora está virando uma guerra pelo poder. Já declararam que de qualquer maneira o chefe da quadrilha que está preso tem que subir a rampa do planalto. São brigas, e mais brigas pelo Brasil afora, até mesmo entre eles, sem contar que o desespero de ganhar a eleição mudaram até a cor da bandeira, de vermelho passou para verde e amarelo, outros bichos mais. Confesso que tenho medo se essa trupe ganhar, o pouco que resta de dignidade no Brasil estará acabado, destruído, será a sentença de morte do nosso país, será o fim de uma nação. E nós brasileiros estamos ferrados, quem tem pode ir para outro país, mas o pobre que não tem vai estar lascado. Parabéns pelo texto maravilhoso e pelas informações nele contidas. Desculpe- me se excedi, mas infelizmente a maioria está assim como eu com medo. Abraços. Carla

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-