segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Doleiro Dario Messer é condenado a 13 anos de prisão

Considerado o ‘doleiro dos doleiros’ da Lava Jato, condenado devolverá R$ 1 bilhão a cofres públicos e afirma que pagava família Marinho

Roberta Ramos

Considerado o “doleiro dos doleiros” da Lava Jato, Dario Messer [foto] foi condenado pela primeira vez nesta segunda-feira, 17, pela Justiça Federal do Rio de Janeiro, por lavagem de dinheiro. Ele terá de cumprir 13 anos e quatro meses de prisão em regime fechado. Messer foi, no entanto, absolvido da acusação de evasão de divisas.


Na sentença, o juiz Alexandre Libonati não permitiu que o doleiro recorresse em liberdade e pediu a expedição de mandado de prisão depois da pandemia da covid-19.

“Nego ao réu o direito de apelar em liberdade na medida em que respondeu preso ao presente processo, inexistindo circunstâncias modificadoras do quadro fático que ensejou a prisão preventiva. Conforme já exaustivamente apreciado ao longo da tramitação, o réu dispõe de condições financeiras, possui cidadania paraguaia, esteve foragido por meses e, quando preso, portava documento falso para dificultar sua identificação e prisão.”, esclareceu o juiz.

Ele já havia se comprometido a devolver R$ 1 bilhão aos cofres públicos, em acordo inédito  de delação premiada fechado com o Ministério Público Federal.


Título e Texto: Roberta Ramos, revista Oeste, 17-8-2020, 16h40

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-