quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

O renascer da Fênix


Thomaz Raposo
renascer da FÊNIX, excelente trabalho executado por um dos nossos melhores escritores que apareceram durante a saga variguiana. Nela fica demonstrada o motivo de uma das melhores empresas de aviação ter demonstrado durante os anos de sua existência os melhores serviços prestados à população mundial e hoje ainda ser lembrada no jingle natalino.

Devemos lembrar dos bons tempos da aviação brasileira, quando atrasos de cinco a quinze minutos eram considerados falta grave dentro da VARIG, que respeitava assim cada horário de voo contratado, seu sistema de reserva e prestação de serviços a serem prestados eram suportados por um parque de equipamentos que não admitiam tempos de respostas superiores a dois segundos pelo mundo inteiro.

Poucos conheciam a importância da palavra segurança no ambiente VARIG, os sistemas criados para tal abrangiam o controle da utilização de peças por data, de cada avião e isto era checado pelos nossos comandantes. É necessário ainda esclarecer que nossos comandantes recebiam um treinamento exemplar no simulador de voos que era inclusive utilizado por outras empresas aéreas para treinar seu pessoal. Hoje entendemos determinadas situações que podem estar ocorrendo, visto que com a automação de processos hoje existentes nos aviões e as maiores empresas de aviação do BRASIL não possuírem em seus quadros de direção “homens” da aviação e poder com isto deixar a desejar, em função do surgimento de problemas durante os voos pois o fato jamais ocorreria na nossa VARIG, enfim, treinamento gera experiência o que é fundamental para a segurança do voo.

VARIG sempre buscou as melhores técnicas nas prestações de serviço e para isto a contratação de seus funcionários passava por uma boa área de recursos humanos o que apenas deixa demonstrado a razão do renascer da FÊNIX que, aliás, nunca morreu em nossos corações, isto demonstra a importância da “EDUCAÇÃO”  no nosso BRASIL.

A idéia lançada por um dos nossos escritores, o José Manuel, faz parte de uma série de projetos que estavam por ser criados na APRUS, que tem por meta com o aumento do número de seus associados, gerar serviços para todos através de contratos a serem feitos com laboratórios farmacêuticos buscando preços reais sem objetivo de lucro ao alcance de todos, uma gestão adequada na contratação de prestação de serviços na área de saúde observando sempre a falta de objetivo de lucro, pois a APRUS trabalha apenas no interesse dos participantes e beneficiários do AERUS de hoje podendo, de acordo com seu estatuto, ter sua continuidade em qualquer outro fundo.

Não somos videntes e com mais este ano passado temos a certeza de que devemos cada vez mais lembrar com exatidão todos os fatos ocorridos, pois ganhamos assim uma melhor visão do que é real e o que é ilusório criado até de forma cruel para deixar passar o tempo para quem tem muito pouco para se desperdiçar.

Bem escreve nosso José Manuel desde o princípio de que o fato nada mais era do que uma artimanha para mais um ano se passar, mas muito feliz devemos ficar ao visualizar o renascer da FÊNIX que com isto demonstra que realmente é duro derrotar quem não se deixa derrotar.
Vamos em frente com o time que com nossa saga, está em plena construção, vamos para um 2014 sem pensar em “copa do mundo” e sim em melhorar nossas vidas com a inteligência variguiana e obrigado aos nossos escritores.
BOAS ENTRADAS!
Thomaz Raposo de Almeida Filho, Diretor Presidente –  APRUS, dezembro de 2013

Relacionado:

Um comentário:

  1. O sofrimento faz com que a pessoa fique de "Miolo Mole"...Juracy

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-