quarta-feira, 21 de junho de 2017

Aposentado, tua insígnia é o desprezo

Almir Papalardo

O que representa o aposentado na nossa Constituição?  Nada! Nada vezes nada. A categoria dos aposentados é, sem dúvida, a mais descartada e prejudicada da sociedade!!!   É o aposentado um digno ex-trabalhador que no passado muito contribuiu para a soberania do Brasil, sendo agora o cidadão mais esquecido, o mais injustiçado, o mais humilhado, o único usado como “bode expiatório”, quando há necessidade de corrigirem-se por má administração pública   os desequilíbrios na economia do país.

É considerado nas trapalhadas causadas pela má gestão, como o “patinho feio” da economia brasileira! É muito conveniente usá-lo como “válvula de escape”, nas estripulias causadas pela incompetência financeira e no uso incorreto e perdulário do erário público! Escoam-se, pesarosamente, os nossos suados recursos financeiros, pelos ralos da gastança inútil. E quem é o culpado? ...Lógico, o pobre e indefeso aposentado!...

A desdita dos aposentados começa logo ao requerer sua aposentadoria, quando sofre as influências maléficas do maldito Fator Previdenciário, que com apetite insaciável e voraz, abocanha logo um grande percentual do que deveria por direitos adquiridos e justo merecimento, receber.

E não para por aí! Há dezoito anos o aposentado que conseguiu uma aposentadoria com proventos acima do salário mínimo, não por favores pessoais e sim por merecimento pelas suas maiores contribuições mensais ao INSS, vê, perplexo e indefeso, seus benefícios serem ano após ano degradados, pela arapuca colocada no seu caminho rumo à quarta idade, com insensata e imoral política de atualizar as aposentadorias do RGPS com dois índices de correção, diferenciados.

Destruição total das aposentadorias! Quem se aposentou com dez, nove, oito e etc. salários mínimos, hoje está recebendo apenas quatro, três, dois, todos se aproximando celeremente para nivelar-se ao piso mínimo pago pela Previdência. Meu pobre Brasil, onde absurdamente existem invencionices extravagantes de fazer inveja ao próprio “Professor Pardal”, célebre personagem inventor das histórias em quadrinhos que tanto alegravam a nossa infância...

Fala-se agora numa necessária e urgente Reforma da Previdência! Muito bem! Mas, adivinhem quem vai “Pagar o Pato”? Mais uma vez serão atingidos somente os aposentados do salário mínimo e aqueles que estão escorregando para também recebê-lo, porque, os aposentados do setor público e de outros segmentos, serão, como sempre, intocáveis e isentos de entrarem na cota divisional de sacrifícios!
Título e Texto: Almir Papalardo, 21-6-2017

Relacionados:

11 comentários:

  1. Caro Almir, entendo sua indignação, suas decepções, mas sermos Aposentados, é um privilégio, chegarmos a ter mais de 80 anos tbm é, creio que temos que ser felizes com o que temos.

    Precisamos ser felizes. Não podemos adotar uma insígnia tão negativa. Entendo que ter uma Previdência Privada, tbm é um privilégio, mas temos que superar tudo, porque não temos mais, como Vc mesmo diz, força política através do voto, através de greves e outras forças mais, mas viver cada dia o melhor que pudermos, esta deve ser a nossa meta!
    E quem sabe isto tudo muda um dia, e o Brasileiro passe a ver no idoso, um sábio e o respeite como tal.
    Vamos Caro Almir, "bola para frente".
    Um Abraço,
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido amigo Heitor Volkart: É claro que ser aposentado é um privilégio concedido por Deus. Ser um octogenário também o é! Devemos sim, nos contentar com o que temos, desde que seja por circunstâncias naturais da vida, e não por culpa de governantes incapazes e insensíveis, que não hesitam em desrespeitar a constituição adulterando-a com votações plenárias estapafúrdias, como foi o caso da desvinculação do reajuste das aposentadorias do reajuste do salário mínimo. Quem pode aceitar que dois terços de aposentados do RGPS tenha a sua aposentadoria corrigida com o mesmo percentual do salário mínimo, enquanto os outros aposentados, correspondendo a um terço, sendo do mesmo regime, tenha agora a correção do seu benefício com um índice de aumento muito inferior ao do piso pago pela Previdência? E não se trata de olho grande, porquanto, os meus descontos mensais ao INSS, durante 35 anos, sempre foram maiores que dos trabalhadores com salário mínimo. Não está havendo um preconceito e discriminação aos aposentados que conquistaram uma aposentadoria melhorada? É justo que eu tenha me aposentado com oito salários mínimos e hoje esteja reduzido para apenas três pisos. Não há cristão que aceite tamanha sacanagem...
      Almir Papalardo.

      Excluir
    2. Sim Almir, a sacanagem que fazem conosco é real, ela existe, mas só o Congresso poderia mudar isto, e lá, não são só Sacanas, são corruptos, ladrões, são gananciosos, só pensam em si, estão lá para pensar no povo, mas é só teatro, são uns FDPs.
      Por isto digo: Vamos em frente com o que temos!
      Abs,
      Heitor Volkart

      Excluir
  2. PRIVILÉGIO CONCEDIDO POR DEUS, NÃO!!!
    PRIVILÉGIO MEU...
    Digamos que vocês repliquem dizendo que deus deu-me a vida.
    Mas, os caminhos que segui foram meus.
    Eu estudei, me formei e trabalhei por 34 anos.
    São privilégios meus, minhas escolhas, meu livre arbítrio.
    Eu sou mais radical que o Papalardo, não é insígnia é ESTIGMA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, amigo Vanderlei Rocha. Consideremos que os privilégios sejam realmente seus. Que você estudou, que você se formou e trabalhou durante 34 anos! Mas não se esqueça, que foi Deus que permitiu você viver todo esse tempo para usufruir todas estas grandezas opcionais. Graças a Deus sua vida não foi destruída por nenhuma doença grave e nunca foi vítima de uma bala perdida. Temos méritos é verdade, mas sem proteção divina, nada somos...
      Um abraço.
      Almir Papalardo.

      Excluir
  3. Eu nada tenho contra a religiosidade.
    Tenho em minha vida experiências insanas.
    Fui coroinha, fui aluno lassalista até terminar o ginásio, que terminei aos 15 anos.
    Depois fui para o ensino noturno terminar o científico, e me formei técnico nas ESVAR, paguei o CREA por 4 anos, tenho 10 certificados técnicos tanto do CREA quanto do antigo DAC.
    Onde quero chegar?
    No colégio lassalista fizemos excursões pelo país.
    Ficamos em Niterói no Instituto Abel, aliás belíssimo na época, não sei hoje. Os Irmãos responsáveis pela turma pediam para eu abrir a porta de entrada enquanto passavam as madrugadas na gandaia.
    Eu não acredito no divino, apesar de respeitar suas crenças.
    A proteção divina não aconteceu com cerca de 1000 aposentados do AERUS.
    Tiveram doenças, e até suicidaram, outros velhos demais pedem em coro a tal proteção.
    Nunca tive rancores e mágoas.
    Não tenho ódio em minha mente.
    Minha regra é simples:
    - Esquecer quem nos faz mal.
    Não digo seus nomes, assim não cito por exemplo, o nome da mula retirante de Garanhuns, nem da anta búlgara, há nesse rol um bando de puxa-sacos de ex-diretores da Varig.
    Detesto pastores, bispos, papas cardeais,pais de santo e os que se dizem iluminados do espiritismo.
    Eu sou a minha igreja e aceito hóspedes.
    Quando morrermos, os que creem, se não houver nada não terão a quem reclamar.
    Quando eu morrer se tiver outra vida, será prêmio.
    Não acredito em céus ou infernos.
    O homem faz, o homem enterra.
    A única coisa que carregarei ao túmulo é os meus privilégios.
    Serei apenas número.
    Sinto muito por termos opiniões contrárias.
    Eu agradeço, mas não há nada que o divino possa nos oferecer na vida terrena.
    Não é qualquer céu de prêmio que me compense pelo que passei nos últimos 10 anos.
    O prêmio só é merecido pelo vencedor.
    Somos cavalos paraguaios com fama, mas estamos sempre em último lugar, e alguns sequer vão cruzar a linha de chegada.
    bom dia...

    ResponderExcluir
  4. Dizem os entendidos que religião não é para ser discutida, é somente para ser vivida! Cada ser vivente tem lá suas crenças, seus paradigmas, sua aceitação ou não para o mistério que é a própria vida. Sabemos como ela é originada, mas não sabemos nada e o porque da sua existência. O homem, grande presunçoso que é, pensando ser o próprio Deus, na verdade, não sabe de nada. Deus não deu para o homem o privilégio de tudo saber. Pudera, o homem com sua vaidade, com o seu egoismo fútil, entranhado pelo pecado, desrespeitador das suas leis, nos dá como exemplo o ato da galinha que ao por um ovo, gargareja desesperadamente, para chamar a atenção de todos pelo grande feito que acabou de praticar, sentido-se a rainha do pedaço! Quem é Deus afinal? Deus é tudo! É o princípio de tudo. É o início. É o mistério indecifrável, criador deste universo e de tudo que orbita nessa imensidão em que o homem na sua insignificância não sabe onde começa nem onde acaba. Feliz do homem que nele crê, porque, haverá um dia, de habitar numa morada existente no céu... Isto é religião!
    Um abraço a todos.
    Almir Papalardo.

    ResponderExcluir
  5. Dizem os tais entendidos também que não se discute política e futebol.
    Religião e futebol são políticas, e política a gente discute.
    Tudo que é telúrico aos ser humano é para ser discutido.
    Assim o fizeram grandes deístas e grande ateístas.
    não posso aceitar que essa discussão seja presunção, vaidade, egoísmo fútil, ou que sejamos pecadores.
    Se é mistério indecifrável, porque obrigar-me a aceitar?
    Eu por exemplo, não me considero insignificante, todo ser que faz parte deste teorema que você diz indecifrável, não é insignificante.
    Não podemos mudar o rum da discussão.
    Não podem provar cientificamente a existência de um ser supremo.
    Fico com EPICURO 300 anos antes de Cristo.
    -Se não pode acabar com a maldade não existe ou não é deus.
    Os livres arbítrios dos bandidos, corruptos e assassinos estão acabando com o nosso. Então só nos resta também sermos malvados, roubá-los e assassiná-los.
    A galinha canta de felicidade pois sua prole está a caminho, tem a mesma felicidade da mulher grávida em mostrar sua barriga.
    Hoje sabemos onde começou nas amebas que possuem o maior DNA do planeta, e sabemos onde acaba, Stephen Hawkins disse:
    Se não pararmos de nos proliferar em 30 anos o planeta acaba.
    Até o minúsculo grão de areia é importante, não sabe onde nasceu, onde vai parar ou se vira vidro.
    Não podemos misturar o cotidiano de nossas escolhas em religião.
    Não me guarde rancor., mas deus está morto. NIETZSCHE

    ResponderExcluir
  6. Amigos, sinto que já me expandi demais neste assunto religião, um assunto que mantenho o conceito que não se pode discutir com sabedoria e responsabilidade. Nada sabemos, porque, pode-se escrever páginas e mais páginas, com réplicas e tréplicas, e nunca se chegará a um denominador comum. Acredito em Deus porque raciocino que tudo o que existe no céu e na terra não poderia aparecer do nada! Aceito a teoria da religião espírita de que o espírito é eterno e que a nossa passagem pela Terra trata-se apenas de um aprendizado, acreditando também, que todos os planetas conhecidos e não conhecidos são cursos de aprendizagem e evolução. Reencarnamos para a nossa evolução espiritual. Aceito todas as religiões, acreditando que todas elas nos levam a Deus por caminhos diferentes. Confesso a minha insignificância e nada mais comentarei.
    Almir Papalardo.

    ResponderExcluir
  7. Caro Almir, o foco deste Post, o qual solicitastes a publicação, somos nós Aposentados.
    Deixa este papo de Religião "pra lá" . Quem tem a sua, ou quem não tem nenhuma, são escolhas de cada um.
    Vamos em frente!
    Abs,
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, prezado Heitor, vamos em frente! Religião não é para ser discutida, é para ser vivida...
      Almir Papalardo.

      Excluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-