quinta-feira, 26 de julho de 2018

Campanha presidencial: tempo de TV? Ou tempo de exposição? Vantagens e desvantagens

Cesar Maia

1. A constituição do "Blocão" e em seguida o apoio à candidatura de Alckmin levou os analistas, a imprensa e os políticos deduzirem que a vantagem seria o tempo de TV que agregam.

2. Não deixa de ser. Mas é muito mais do que isso. Os candidatos a deputado federal, estadual, senadores e governadores são obrigados a incluir nas suas propagandas o nome do candidato a presidente que será tanto maior quanto mais seu nome agregar aos demais candidatos de suas chapas.

3. Dessa forma, o nome do candidato a presidente aparecerá na TV nas suas inserções e nas dos candidatos a governador, senadores, deputados federais e estaduais. Na medida em que o Blocão de Alckmin tem muito mais candidatos, seu nome aparecerá muito mais vezes.

4. O tempo nas rádios repete o tempo da TV dos candidatos a presidente. E, da mesma forma, embora com exposição menor, dos nomes dos candidatos a presidente. Supondo a maior capacidade financeira da candidatura de Alckmin, o espalhamento das inserções na TV (se a emissão não for centralizada) e muito mais ainda nas rádios pela entrega das "fitas".

5. Mas vai muito além de tudo disso. Há a propaganda gráfica via panfletos e placas. O número de candidatos a governadores, senadores, deputados federais e estaduais na chapa Alckmin/Blocão é muito maior. É de interesse do candidato a presidente e dos candidatos a governador rodarem panfletos e placas destacando seus nomes além dos nomes dos demais.

6. Portanto, agregando ao tempo de TV e Rádio, a quantidade de panfletos e placas, a exposição do nome de Alckmin será muito, muito maior que a de seus adversários. Ao poder de espalhamento, deve-se imaginar que a estrutura de vereadores e prefeitos multiplica e foca muito melhor. Na candidatura Alckmin/Blocão há 1.222 prefeitos e 13.710 vereadores.

7. E a mídia espontânea, ou seja, o noticiário, os debates centralizados ou descentralizados, mais ou menos capilarizados, servem a todos os candidatos a presidente. Mas servem mais àqueles candidatos com maior destaque nas pesquisas e, por isso mesmo, mais visados pelo noticiário, mais citados nos noticiários e dentro dos debates.

8. Poder-se-ia dizer que há citações positivas e negativas de todos os lados. É verdade, mas os candidatos com uma base mais ampla de apoio e uma exposição maior, certamente levam vantagem.

9. Mas será a própria campanha e o impacto da comunicação e das mensagens dos candidatos que reduzirão, manterão ou ampliarão a vantagem ou desvantagem do tempo de exposição dos candidatos.
       
10. Resta, portanto, as Redes Sociais para compensar os tempos de exposição.
Título e Texto: Cesar Maia, 25-7-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-