sábado, 7 de setembro de 2019

[Para que servem as borboletas?] NÃO PERCAMOS A ESPERANÇA! Velhinhos e velhinhas do Aerus…

Valdemar Habitzreuter

Sem dúvida, levamos um baque muito forte, nesta semana, com a notícia da suspensão de nossos salários do Aerus. Mas há esperança para que tal situação seja revertida.

Vemos movimentações por parte do corpo jurídico que cuida do caso; e inclusive o liquidante do Aerus, o dr. Luiz Gustavo da Cunha Barbosa, empenhou-se pessoalmente ao procurar o desembargador dr. Daniel Paes Ribeiro no sentido de fazer ver as implicações nocivas que a interrupção dos salários causaria aos assistidos do Aerus.

O Sr. Desembargador prontificou-se em cuidar do caso; e está aí também a oportunidade de incluir os ativos que fazem jus ao que contribuíram com o Aerus e não foram contemplados com proventos mensais.

Tenhamos fé, há esperança. Sabemos que o Sr. Desembargador é um aliado nosso e sabe da gravidade de se deixar ao léu pessoas idosas que têm necessidades prementes precisando dos recursos que depositaram em forma de poupança no fundo Aerus para uma vida digna na velhice.

Digo que há esperança. Se essa suspensão foi uma medida isolada de alguém de dentro da AGU resta saber se o Sr. Presidente Bolsonaro aprova essa atitude irresponsável de um agente que não analisou em profundidade a questão da tutela antecipada. Creio que, nem ao menos, tal medida chegou ao conhecimento de Presidente.

Afirmo que há esperança. O Presidente, como homem cristão, que coloca Deus acima de tudo, saberá determinar que a Justiça prevaleça e ele sabe, desde o tempo que era parlamentar, da nossa luta pelos nossos direitos e ratificados pelo STF...  O Presidente não nos decepcionará.
Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 7-9-2019

Relacionados:

Colunas anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-