quarta-feira, 25 de março de 2020

Covid-19 – números que intrigam

LR

O Presidente Xi Jinping terá razões para sorrir, depois da luta árdua contra o coronavírus que, ao que parece, estará a regredir na China. O mesmo não se passa na Europa e nos Estados Unidos, ainda a braços com a sua expansão na fase exponencial.

Analisando o número de infectados por países e o seu ritmo de expansão, é muito provável que Estados Unidos, Itália, Espanha, Alemanha e quiçá também a França, ultrapassem em breve os 81.000 casos que a China vem reportando como tendo já estabilizado. Qualquer um destes países tem sistemas de saúde no topo do ranking mundial e uma população que, no seu conjunto é apenas 40% da chinesa.

Como explicar tamanho número de infectados e sobretudo de mortes que, no caso de Itália e Espanha já ultrapassaram as ocorridas na China? A estrutura etária na Europa, a tender para a gerontocracia, explicará tudo?

Enfim números intrigantes, sobretudo os apresentados pela China, que me parece pecarem por (muito) escassos. O seu problema foi certamente (ou ainda será?) de uma dimensão muitíssimo maior. 
Título e Texto: LR, Blasfémias, 25-3-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-